27 abril 2015

pilotos sentem-se desconfortáveis

Em declarações à TSF, um representante dos pilotos portugueses declarou que os seus colegas se sentem desconfortáveis com a presença de assistentes de bordo no cockpit, "até porque algumas destas pessoas são seres humanos frustrados que poderão ter tendências suicidas". "Muitos gostariam de ser pilotos e, como não conseguem, vivem frustrados".

Comentário: Eu não me sinto confortável num avião pilotado por alguém que faz este tipo de declarações.

parolos

Uma start-up tecnológica quer contratar programadores e não consegue porque os interessados:

1. Não têm experiência
2. Têm experiência mas querem ganhar mais
3. Receiam apostar numa start-up

Ora bem, lendo a notícia percebemos imediatamente qual é o problema. A oferta de 1.800,00 €/ mês é insuficiente. Lá fora (EUA) estão a pagar 5 a 10 vezes mais.

A falta de programadores é quase como a falta de médicos, para o que lhes querem pagar não há candidatos.

24 abril 2015

o PEC/PS não dá pica II

Porque é sobre pequenos ajustamentos

















E devia ser sobre acção



23 abril 2015

o PEC/PS não dá pica






-       Casa comigo mor...
-       As coisas não são assim tão fáceis Tony, para nos casarmos tenho de me divorciar primeiro.
-       E o que é que te prende a esse xoninhas, mor? Um mangas de alpaca que só te dá austeridade.
-       Não gosto que digas mal do meu coelhinho, pelo menos é mansinho e não tem os amigos na choldra.
-       Nem me fales nisso mor, isso não tem nada a ver com o nosso relacionamento.
-       Uma mulher gosta de segurança e de alguma previsibilidade Tony. O meu parceiro deixa-me ali o ordenado todos os meses, inteirinho. 800,00 € Tony, sabes que eu estou desempregada... Por isso é que tenho tempo para vir aqui ter contigo.
-       Mor, casa comigo. Aumento-te 1,5% ao ano mor, são 12,00 € por mês e se tivermos filhinhos dou-te 20,00 € por cada um.
-       Isso já é outra conversa querido. Dás-me uma pica louca, ora põe aqui a mão...
-       Meu Deus, que rio, olha tu aqui... Já estou pronto para te f#$%r outra vez.
-       Com 12,00 € por mês eu até posso pôr uma tatuagem no rabo e começar a fumar cigarros electrónicos querido...

é o 44, estúpido


António Costa caiu na ratoeira dos seus opositores ao apresentar uma espécie de PEC/PS, esguichado por um bando de académicos sem experiência política.
Como se demonstra, este PEC/PS foi imediatamente rejeitado por todos os parceiros sociais, da CIP à UGT e à CGTP. Sem surpresa porque é assim em Portugal, é impossível discutir seja o que for (vejam a balbúrdia que por vezes é a nossa caixa de comentários...)
Costa não descola nas sondagens porque foi o braço direito do ex-primeiro-ministro que levou o País à falência, o tal que está de cana em Évora. Costa não descola nas sondagens porque não fez um mea culpa nem se livrou da tralha socrática.
Em boa verdade, a tarefa de Costa é quase impossível, pelo menos enquanto o animal feroz permanecer no purgatório jurídico  da prisão preventiva. E enquanto a liderança do PS, escaldada pelo caso Casa Pia, não compreender a dimensão política da prisão de Sócrates – como Mário Soares, que é uma velha raposa, compreendeu imediatamente.

É a vida! 

22 abril 2015

e o principal problema do programa do PS é

NÃO DÁ PICA!

a variável que ficou de fora

O programa económico do PS é abrangente e repleto de intenções piedosas que certamente vão comover os Varoufakis de serviço. Infelizmente deixou de fora uma variável que faz toda a diferença: a globalização.
Na sociedade globalizada em que vivemos, transferir recursos dos produtores para os consumidores é fatal para a economia, porque o chamado efeito multiplicador só afecta, mas de forma negativa, a balança comercial.
A reposição dos subsídios, complementos, RSI e etc, vai ter imenso impacto na retoma económica, mas só das lojas dos chineses.
É como se Costa & Co ativassem uma espécie de "efeito borboleta inverso". Um abanão no Estado social, em Portugal, a provocar um sorriso em Pequim.

21 abril 2015

o fado

...o futuro de Portugal vai ser uma desgraça.
Bruno Alves, no Insurgente

O estado do Estado de direito


Nunca andei em jantares com o Eng. José Sócrates, nem me preocupo com a minha credibilidade política. Num país de colectivistas que credibilidade pode ter um libertário?
Também nunca me coibi de dizer do “animal feroz” o que “Maomé não disse do toucinho”. Incompetente, mentiroso, sectário... de tudo um pouco lhe chamamos aqui no PC, não só eu mas também outros bloguers.
Isto não me impede, porém, de subscrever quase tudo o que aqui diz o Miguel Sousa Tavares. Pessoa a quem tenho de dar razão quando a tem.

o mesmo valor

Todas as vidas humanas têm o mesmo valor? Coloquei-me esta pergunta ao ler este artigo do ionline.

Perante o Criador (quero dizer, em termos filosóficos) não tenho qualquer dúvida que todas as vidas têm o mesmo valor, mas na vida real não é assim.
Como é que eu sei?
Eu sei porque a vida das minhas filhas tem mais valor do que a minha, por muitos motivos que seria fastidioso explicar, mas em particular porque eu represento o passado e elas representam o futuro.