10 maio 2016

surpreendentemente

A Igreja Católica está surpreendentemente activa e afirmativa nesta questão dos contratos de associação. É praticamente certo que o Governo vai ter de recuar.

Estou muito curioso por saber a posição do Presidente da República sobre esta questão, que ele tem vindo constantemente a adiar. Receio que fique a aguardar o desfecho do confronto para depois cair para o lado ganhador.

5 comentários:

Euro2cent disse...

Estava em altura de um "jornalista investigativo" ir averiguar onde é que governantes e deputados têm a descendência a estudar.

Podiam fazer um inquérito com opção "não sabe / não responde", só para a anedota ter mais graça.

(Há escolas públicas que também têm um "raio de acção" muito engraçado - por exemplo há uma em Lisboa cobre um raio de uns 100 metros em redor ...)

Rui Alves disse...

"Receio que fique a aguardar o desfecho do confronto para depois cair para o lado ganhador."

A sério? Jura?! O Marcelo? Não, impossível...

Sr. Hamsun disse...

É, muito afirmativa. Quando está em causa dinheiro há que ser afirmativo. É pena que não tenha visto a Igreja tão empenhada na luta contra o "casamento" entre larilas, a adopção por pares de invertidos e outras aberrações. Agora já colocam as crianças na rua, mas para isso não tiveram disponibilidade. Toquem-lhes no bolso e eles agitam-se, mas quanto às grandes questões que ameaçam a Civilização está quieto. Será porque não se sentem capazes de julgar, como disse o herege-mor?

zazie disse...

É verdade, Hamsun

Rui Alves disse...

Hamsun, infelizmente tenho que lhe dar razão.