13 março 2006

a arte do estado

I. No dia em que o Público (link directo indisponível) noticia que a actual crise económica é a mais grave, acentuada e prolongada dos últimos vinte e cinco anos em Portugal, o Governo anuncia que vai investir 450 milhões de euros para criar 15 mil postos de trabalho e 45.700 vagas em creches, lares de idosos, centros de actividades ocupacionais e serviços de apoio domiciliário para pessoas com deficiências.Na notícia do jornal Público realça-se que no ano de 2004 houve um ligeiríssimo crescimento da nossa economia provocado pelo efeito artificial e passageiro do Euro-2004. O mesmo acontecimento que, como nos prometeram os sucessivos governos do PS e do PSD/CDS-PP, iria criar uma oportunidade única de desenvolvimento da qual beneficiaríamos por muitos e longos anos.A notícia dos novos postos de trabalho criados pelo Governo demonstra que o poder político ainda não percebeu que numa economia de mercado, quem cria emprego são os particulares e as suas empresas. Tudo o mais é fictício e redunda sempre em gastos superiores ao investimento real e aos benefícios obtidos. Se o Estado dificultar a vida às empresas e aos cidadãos, nomeadamente, obrigando-os a responder pelo desequilíbrio das suas próprias contas, então, o desemprego aumentará e a recessão económica é garantida.Veremos o que sobre estas orientações políticas têm a dizer o novo Presidente da República, o seu assessor político Doutor João Carlos Espada e, já agora, o Dr. Paulo Portas no seu próximo «Estado da Arte».

II. Afinal estamos salvos: o magnífico programa dos 15 mil postos de trabalho hoje anunciado será «financiado pelas verbas provenientes dos jogos sociais» e não por dinheiros públicos. De resto, tal como todos os grandes investimentos dos governos nos últimos anos, pagos com dinheiros comunitários e por reduzidas verbas públicas, rigorosamente aplicadas segundo os orçamentos aprovados. Sem desvios e todos com elevadas taxas de rentabilidade: o Centro Cultural de Belém, a Expo 98, o Euro 2004 e a Casa da Música. A OTA e o TGV também não escaparão a esta draconiana racionalidade económica que tem feito de Portugal um país desenvolvido e próspero.
Quanto ao futuro do programa anunciado hoje, ele dependerá exclusivamente do afinco com que continuarmos a jogar no Euromilhões, do valor dos jackpots acumulados e da distribuição nacional dos prémios. Se a «raspadinha» e o totoloto voltarem a animar, talvez o programa aumente o númro de postos de trabalho. Quanto ao totobola, não vale a pena contar com ele.

8 comentários:

Anónimo disse...

no minimo
hilariante

Anónimo disse...

http://mapainvertido.blogspot.com/

Anónimo disse...

...

Pedro Morgado disse...

Sim senhor... Mais uma análise excelente!
Concordo em absoluto.

Anónimo disse...

This is very interesting site...
» »

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read » »

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Impotence surgery treatment 2005 mercedes benz ml acyclovir dose Addiction recovery story vicodin Promethazine zyrtec discount contact lenses

Unknown disse...






Oferecer ajuda

Bom-dia,Primeiro recomendar-lhes -ia que ter cuidados com as ofertas na rede
láalertas. Ao facto que mais de 90% de quest' avvisi sejam fraudulentos. A
Hoje em dia há cada vez mais fraude. Queria pedir emprestado
dinheiro, após ter enviado um parecer, todos os dias recebido mais25 mensagens fraudes qualquer coisa que pedem dinheiro
que julgamDespesas camisas. E seria apagar a sua mensagem, mas um dia
caiu numa pessoa leonido designado de Verona,
pensei que fezTambém o partido descarado de rede, mas para a minha grande surpresaeste último é diferente, deu-me um empréstimo de € 40.000
com uma taxa de 2% reembolsável muito bem no número de vezes que
querer. Confirmar-o agora e se chegar que procura empréstimos
contactar por enviar por correio eletrónico. Há aqui o seu correio eletrónico
:



armellassantos@gmail.com


NB tranquilizar-o e juro que deverá apenas pagar as despesas inscrição e contrato para recuperar a possessão dos seus fundos.