01 junho 2018

a palavra

Ao longo de quatro meses e sete sessões estiveram permanentemente na sala quatro advogados, dois pela acusação, um pela defesa, um pelo Estado. A maior parte das testemunhas eram advogados. Ao longo dos muitos diálogos que se estabeleceram entre tantos advogados, há uma palavra que me pareceu ser proibida entre eles e que, no entanto, é crucial para fazer justiça.

Só se ouviu no final, e repetidas várias vezes, pela boca do réu que, obviamente, não é advogado.

Trata-se da palavra:

a) justiça
b) mentira
c) verdade
d) parcimónia
e) difamação

2 comentários:

Manolo disse...

b)

Anónimo disse...

b)