12 novembro 2016

a carneirada

"A minha dificuldade em explicar por que sou católico decorre do facto de existirem cerca de dez mil razões para isso, mas todas se resumem numa só: porque o Catolicismo é verdadeiro".
G.K. Chesterton


Para compreender como em Portugal a comunicação social se transforma facilmente numa carneirada, onde todos rezam as mesmas "orações" e frequentam a mesma "igreja" - como ficou claramente demonstrado no caso do Trump - é necessário voltar à nossa tradição católica de portugueses e às suas origens.

A Igreja sempre se referiu ao povo como "O rebanho de Deus". Não é, por isso, surpreendente que, sob certas condições - que são clarificadas mais adiante - o rebanho degenere e se converta numa mera carneirada.

Nunca a Igreja Católica, ao contrário das igrejas protestantes, encorajou o povo a ler a Bíblia. A razão é óbvia, mas foi explicitamente apresentada por um padre católico quando, recentemente, um amigo meu lhe colocou precisamente essa objecção:

-Pois... mas a Igreja nunca incentivou as pessoas a ler a Bíblia...

Resposta do padre:

-Oh doutor... mas já imaginou o que é um matarruano a interpretar a Bíblia?...

Na cultura católica, o estudo e a interpretação da Bíblia - que é uma das fontes da Verdade (Revelação) - é reservado a uma elite - inicialmente, o clero. E, na realidade, o padre católico é, em primeiro lugar, um professor que ensina ao povo a palavra de Deus.

O povo recolhe estes ensinamentos da Igreja e passa-os depois entre si de boca-em-boca - com todas as distorções que isso pode implicar -, sem necessidade de ele próprio estudar a Bíblia.

A cultura católica é uma cultura de elite - uma elite que tem origem no povo, mas que se distingue do povo. (A primeira elite católica é, obviamente,  constituída por Cristo e os seus apóstolos. São todos homens do povo, não há letrados entre eles. Letrados existiam era entre os fariseus).

É esta elite que se dedica a estudar e a chegar à Verdade, para depois a transmitir ao povo. O povo  retransmite-a entre si com base no "ouvi dizer que...", "disseram-me que...", "dizem que...", "um amigo meu disse-me que...", "li no jornal que...". Mas o povo, ele próprio, não tem quaisquer hábitos de estudo. Emprenha pelo ouvido.

Está formado o "rebanho de Deus".

Suponha agora que algumas ovelhas do povo se rebelam, rejeitam a Igreja,  e começam a querer chegar à Verdade por elas próprias. Não é necessário que alguma delas seja matarruana. As ovelhas mais danosas são aquelas que têm formação universitária e que se julgam capazes de pensar pela sua própria cabeça.

O ponto importante  a relembrar aqui é que o povo num país de tradição católica não tem hábitos de estudo, nem gosto por ele (as tradições portuguesas de copianço nos exames, de faltar às aulas,  de se preparar para os exames com base em meros apontamentos, são apenas alguns dos sinais desta realidade).

A aplicação e o gosto pelo estudo - que é o gosto pela procura da Verdade da vida - é característica de uma pequena elite apenas (que, quase sempre, emana do povo).

As ovelhas tresmalhadas acabarão por se juntar - e é aqui que começa a desenhar-se a carneirada.

A razão é que nenhuma delas tem gosto e hábitos de estudo - falta-lhes a tradição de tudo isto -, e portanto nenhuma delas tem confiança em si própria - a confiança de que as conclusões a que chegou representem, de facto, a verdade. Precisam de um grupo que, pela força dos números, pela amizade ou simpatia entre os seus membros, lhes dê a confiança em si próprias e que falta a cada uma delas.

A partir de agora passa é a funcionar a tradição que, na realidade, todas as ovelhas possuem - que é a tradição de transmitirem o conhecimento umas às outras de boca-em-boca, com base no "ouvi dizer que..." ou "lá fora diz-se que...", a tradição de emprenharem pelos ouvidos. No conforto do grupo, e no empenhamento comum contra a Igreja e  a Verdade, estas ovelhas acabam a emprenhar-se umas às outras.

Deixaram de pertencer ao rebanho. Passaram a constituir uma mera carneirada.

A diferença está à vista. O rebanho respeita a  Verdade. A carneirada não respeita a Verdade. A carneirada cria as suas próprias "verdades". Como a do Trump.

21 comentários:

António Queirós disse...

vou levar.... fantástico.

Luis disse...

Em boa verdade quem venceu nos ultimos 4 seculos foram os calvinistas e os luteranos. Mas mais ainda os calvinistas.

Uma coisa eu noto. Ser protestante nao e para todos. Ser catolico sim. A Igreja Catolica e universalista e aceita tudo e todos. Agora tentem viver numa comunidade protestante e quebrar as regras. Sao excluidos. Quem esta certo e quem esta errado?

Luis disse...

Mais umas notas.

O Trump nao tem titulos de Doutor. Tem sim provas dadas na vida real. E um empresario de sucesso e pai de familia que se move bem no espaco mediatico. Isto em Portugal faz confusao. Acham que o Belmiro teria hipoteses? Ou o Berlusconi? Isto faz confusao aos indigenas dai.

Luis disse...

E o homem impos se. E isso e suicidio na sociedade portuguesa. Os portugueses estao tao efeminados que detestam quem se impoe. Em Portugal quem se chega a frente sozinho e odiado pela matilha mediocre. E quem diz as verdades como o Trump com aquela linguagem agressiva e grosseira tambem nao e aceite. Os portugueses adoram sorrisos e simpatias... para depois darem a pequena facadinha nas costas, fazerem a pequena intriga, cultivarem invejas. Ah. O homem com aquele cabelo... aqui o primeiro passo para a destruicao da imagem dele seria o cabelo! Os portugueses nestas coisas tem uma panca com o cabelo e a barba.

Luis disse...

O Professor e um exemplo. Chegou/se a frente para promover a construcao do Hospital. E a matilha tem medo das pessoas assim. Independentes. Medo e inveja. Se o professor fosse socialista e fizesse isto debaixo da capa do partido...

José Lopes da Silva disse...

http://www.independent.co.uk/news/uk/home-news/lego-ends-advertising-daily-mail-stop-funding-hate-campaign-a7413361.html

Luis disse...

Ser rico em Portugal e crime.

Na minha terrinha dizia se: se me saisse o Euromilhoes ou se casasse com homem rico fugia para onde nao fosse conhecido(a). Ora porque? A inveja, a inveja...

O Trump tem um mulherao e uma casa numa torre em Nova Iorque mais uma fortuna fabulosa e o que se discutia em Portugal? Que o Trump tinha falido. O homem tinha propostas interessantes, alguem as disse? Nao. A Clinton era acusada de corrupcao, uma acusacao grave. Alguem explicou porque? Nao.

Portugal piscou o olho ao comunismo quando se sabia em todo o mundo a desgraca que aquilo era. Foi apos 1974. E o unico pais da Europa Ocidental que chamou 3 vezes o FMI, e esta a beira de chamar uma quarta. Elegeu para Segundo mandato um Primeiro Ministro cujo nome aparecia em varios escandalos, mas pior que isso: sabia se que a trajectoria da divida era insustentavel e que o individuo em causa prometia obras carissimas e desnecessarias. Mesmo assim foi eleito. E agora deram 60% a Esquerda. 20% para comunismo mais 30 e tal por cento para o partido que faliu Portugal. Ainda temos o atrevimento de chamar os Americanos de estupidos? Que chamarao os Americanos a Portugal?

Luis disse...

1974: Portugal crescia muito acima da media europeia, convergia rapidamente, estava nos 25 paises mais desenvolvidos do mundo, a natalidade era sustentavel, a divida externa das mais baixas, as reservas de ouro per capita das mais altas do mundo.

2016: nao crescemos ha mais de 15 anos, a divida e das mais altas do mundo, ja nem estamos nos 40 paises mais desenvolvidos do mundo, a Europa de Leste esta a passer nos a perna, a natalidade e insustentavel.

Quem fez isto? Esta gente que agora anda a chamar burros aos Americanos. Os que destruiram o capital e expulsaram do pais os bons empresarios que havia, e que expulsaram ou silenciaram os professors de Direita nas universidades. Sem nenhuma vergonha acham se superiors aos Americanos quando nos ultimos 40 anos destruiram o pais.

O regadio do Alentejo e do interior em geral esta por fazer como deve ser ha 40 anos. E tema que nao se discute. Quando Espanha entrou na CEE ja tinha o regadio mais competitivo da Europa. Discutir energia nuclear? Nunca na vida! Nao sei onde irao arranjar energia barata no futuro. Marcelo Caetano tinha projectadas varias pontes e auto estradas que so avancaram depois com a entrada na CEE. Mas iam ser feitas com dinheiro nosso e sem os habituais deslizes e atrasos...

Os Americanos sao a maior potencia, o Brasil filho de Portugal com tantos recursos conta alguma coisa? Nao conta, tem os nossos defeitos ao quadrado, e os portugueses por sua vez tem os defeitos dos espanhois ao quadrado sem terem as qualidades dos vizinhos.

Agora com a treta da livre circulacao na CPLP que o Costa quer dao a entender que vao fazer uma uniao alternativa a UE. Os brasileiros e os angolanos vao financiar nos e comprar nos vinhos e cortica. Parvoice. Ha 500 anos que nao sabemos olhar para dentro e construir o pais das bases para o topo, de dentro para fora. E o pais esta por cumprir ha seculos, no sentido em que divergiu dos vizinhos da Europa Ocidental e nao os acompanhou mais no progresso cientifico e tecnologico. E em termos morais e espirituais regrediu, e muito...

Sim, os Americanos e que sao palermas...

Luis disse...

Nos anos 90 uma das desculpas que arranjaram para fazer a Expo 98 foi a da promocao turistica. Eram necessaries grandes eventos para chamar turistas, depois da Expo veio o Porto 2001 e a seguir o Euro 2004. Mas os turistas nao apareciam, a Espanha e a Grecia eram desde os anos 70 grandes destinos europeus mas Portugal tinha apenas um Algarve decadente e piroso e a Madeira. Ora gracas a Ryanair e com a ajuda de um Sec. de Estado do Turismo do CDS os turistas apareceram. E agora que ja ha turistas, o que aconteceu? Surgiram uns artistas revoltados, uns intelectuais a chamar praga aos estrangeiros, uns jornalistas a fazer reportagens sobre os males do turismo. Ha um sector economico que tem sucesso, mas logo se da a entender que os portugueses estao insatisfeitos e afinal nao querem turistas.

E depois sao os Americanos que sao burros?

A luta contra o turismo e mais uma da Esquerda... e ninguem desmascara esta canalha. O que se diz do turismo e pura batalha idelogica da Esquerda contra a iniciativa privada. Quem comecou a promocao turistica de Portugal foi o Salazar. Projectos de Monte Gordo, Praia da Rocha e Vilamoura, aeroporto internacional. Os espanhois diziam em 1970 que o Algarve estava a frente do Sul de Espanha. No final dos 80 os espanhois ja nos tinham passado a perna. O Cunhal era contra o turismo e os turistas entrangeiros. Dizia que era dinheiro que vinha do grande capital. Era contra o turismo no Algarve.

Luis disse...

Ha dezenas de milhar de empregos no turismo. Se o Estado regular para estragar como quer a Esquerda, e alguma Direita tambem, que dirao essas pessoas? Alguem as ouve? Nao. Os jornalistas quando vao entrevistar dao apenas espaco a quem so ve males e horrores no turismo. Fizeram o mesmo ao Trump. Ninguem ia ouvir as pessoas do interior ou dos suburbios que o apoiavam.

Quando foi o casamento para pessoas do mesmo sexo, os jornalistas portuguses nao foram ouvir quem estava contra. E a maioria dos portugueses estavam contra. Deu se apenas voz a meia duzia de alegados casais com muito espectaculo mediatico a mistura. O outro lado ficou esquecido ou retratado como atrasado, retrogrado, inquisidor, fascista.

Com o aborto levaram um sapo a primeira mas depois fizeram quase 10 anos de campanha intensa.

Portugal tem a maior taxa e divorcio da Europa e das mais baixas taxas de natalidade. As familias andam a delapidar patrimonio acumulado ha decadas. A vender ouro, mobiliario, arte. Os edificios devolutos vao agora para estrangeiros e pagam balurdios de impostos. O pais esta a ser destruido por dentro.

Precisamos de 10 Trumps.

Ricciardi disse...

Bem, oh PA, ninguém precisa de ler jornais e revistas para ler as ideias do Trump. Nós ouvimo-lo ao vivo, de viva voz a dizer algumas bestialidades.
.
Não é interpretação jornaleira nem a interpretação dum qualquer historiador acerca dum homem do passado. Nada disso. Nós ouvi-mo-lo em directo e ao vivo.
.
Os gringos mais gringos adoram armas. Adoram discursos popularuchos do axe of evil. Adoram marines e cenários hollywoodianos de guerra.
.
Quem conhece o interior da América (onde Trump ganhou) percebe o que digo. O povo dessas bandas é um bocado bronco e sem cultura. Nunca saíram da América e não fazem a mínima ideia do que se passa fora da América.
.
Trump para esse pessoal é um ícone. Mascar tabaco e dizer yeees lets bring them on their knees.
.
Ora bem, eu só posso analisar aquilo que o Trump disse na campanha. Na posso analisar aquilo que ele de facto vai fazer como presidente.
.
Na somos videntes não é?

Ele pode muito bem ser daquele tipo que faz ameaças tão grandes simplesmente para obter concessões do adversário. Diz que vai rasgar os acordos comerciais e fazer um muro com México, mas na volta isso permitir-lhe-à apenas renegociar alguns pontos e apenas reforçar a vigilância na fronteira. No máximo deve fazer uns dez metros de muro.
.
E, mesmo esses dez metro, vai contratar mexicanos para rebocar o muro.
.
Alguma vez o sul da América pode viver sem a mão de obra mexicana ilegal?

Rb

lusitânea disse...

Portanto o zé povinho que não goste de sefarditas, de imigrantes estranhos e refugiados da treta( a maioria deles) é pura e simplesmente bronco e sem kultura.
O papa Francisco que se ponha a pau porque anda muito internacionalista e amigo dos seus inimigos...

Ricciardi disse...

O Zé povinho que não goste de lusitaneas não será um bronco, embora pleno de sabedoria.

A racistas e xenofobos deve ser dada a solução trumpina. Deportação. Para marte de preferência.
.
Rb

Ricciardi disse...

"Oh doutor... mas já imaginou o que é um matarruano a interpretar a Bíblia?..."
.
O matarruano não interpreta a bíblia. Apenas faz ouvidos moucos a certas interpretações da igreja.
.
Rb

Ricciardi disse...


Vasco Pulido Valente:
" Os bem-pensantes pensavam que a tolerância se fazia por decreto e retórica. Tiveram uma triste surpresa. A brutalidade de Trump respondeu ao ressentimento acumulado da populaça. E a pouca política que, do lado dele, entrou na campanha foi uma exibição quase hitleriana de ódio, de raiva e de vingança. Agora, teremos de o aturar e, pior ainda, sem saber para onde ele na sua loucura nos levará. Descobrir uma coerência qualquer na série de enormidades de que o homem se aliviou é impossível. Só nos resta esperar, resignadamente, que a América se farte dele (a baixo custo) e que por milagre nós consigamos passar entre os pingos da chuva."
.
Rb

Euro2cent disse...

O VPV é um progressista amargurado, e nota-se.

(Um furo acima dos que nem são videntes nem evidentes.)

Euro2cent disse...

Olha, podem ler o Barreto no DN, se querem um progressista lúcido e honesto:

"Já correm pelo mundo explicações fabulosas sobre estas eleições. As mais hilariantes são duas. [...]"

http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/antonio-barreto/interior/licoes-da-america-5494923.html

(Devia ter dado umas pistas à Filó, que como é habitual foi doutamente debitar asneiras, hoje na revista do CM. Não dá para mais, esgotou os cupões no físico, não deu para atestar nos miolos.)

Luís Miguel disse...

Obrigado sr. Prof pela partilha.

PS: Os leitores de Pedro Arroja lêem o pc. Não precisamos de novas «coboiadas». Pior que para uma coboiada: seria para ser apoucado. Os admiradores de PA dispensam mais ofensas.

Anónimo disse...

Excelente o artigo de António Barreto. A papa está feita é só ir ao link.

Muito obrigado Euro2cent

lusitânea disse...

Rb

7:40 da tarde

Olha que para grandes males grandes remédios.A sabedoria do zé povinha é imensa.Continuem a enganá-lo e depois queixem-se.Aconselho desde já a pensarem em novas "placas" de desagravo...

Pedro Sá disse...

Mais uma que não tem nada a ver com religião.

A obsessão do GRUPO em Portugal é uma coisa completamente doentia. A fita que alguns fazem em saídas à noite se alguém não está a noite inteira com O GRUPO. E por aí adiante.