07 abril 2016

a carbonária está de volta

11 comentários:

Anónimo disse...

Condestável Arroja poderia ser mais apropriado. :P

Harry Lime disse...

A solução +e sempre a mesma: ele que crie um partido e se apresente a eleições.

Outra solução conhecida é fazer-se ministro das finanças dum governo de salvação nacional criado após um golpe militar e depois manobrar até se tornar presidente do conselho. Não me parece transcendental.

A segunda solução é menos ortodoxa mas deu resultados no passado.

Rui Silva

Fernando Ribeiro disse...

Se isto voltar à 1º República? O Soares pelos vistos nunca de lá saiu e esse Arroja parece que é lá que vive. Qualquer dia entusiasma-se com o eco das bacoradas que bolça como escreve mal o outro e põe-se a perorar sobre os malefícios do voto feminino.

Anónimo disse...

Prometeu uns bofetões a dois homens. Uma discriminação inaceitável, ao nível do P. Arroja. Será que não há esgani...hum, mulheres nos jornais?
Mais do que atentado à igualdade de géneros, é uma questão de direitos humanos.

Anónimo disse...

"ele que crie um partido e se apresente a eleições"

Oh Henrique Limão, no sistema instituído apenas mentirosos e corruptos ganham eleições.

marina disse...

fossem mulheres o Soares não os ameaçava com porrada. eles deviam-se queixar ,também querem que se lhes aplique aquilo de que "às senhoras nem com uma há aqui caso para a comissão da igualdade , pois há : se o VPV e o Seabra flor".

marina disse...

cohorror , o comentário está todo trocado. dizia eu que o VPV e o outro se deviam queixar à comissão para a igualdade de género pq se fossem mulheres o bochechas 2 não os ameaçava com porrada.

Anónimo disse...

Deus livre o Pedro Arroja da política e das politiquices.

Anónimo disse...

"Deus livre o Pedro Arroja da política"

E vice-versa.

Anónimo disse...

"
"Deus livre o Pedro Arroja da política"

E vice-versa."

lol, Anon. Agora fiquei com a imagem dos políticos antes de irem para a cama à noite pediram a Deus para que o PA não apareça à noite para os levar. O 'P' podia deixar de ser de Pedro e passar a ser de Papão. XD

Anónimo disse...

A geringonça foi-se meter com o Colégio Militar e não tardará a pagar a factura. Conseguiu unir os oficiais e os sargentos em solidariedade com o CEME que se demitiu, não tendo estes gostado que o General Carlos Jerónimo tenha sido prontamente despachado, não sendo de admirar que as afirmações do director do Colégio Militar tenham tido a cobertura do ex-CEME. Como ninguém quer ser acusado de homofobia, as reacções serão feitas pela calada, mas ao meter-se com os militares a esquerda vai ter a devida resposta.

Isto depois do que se passou com o inenarrável Soares Jr. (que nem sequer no meio cultural, tradicionalmente de esquerda, era levado a sério) ter sido obrigado a demitir-se pela vergonha que causou ao governo. Crescem os sinais de desprezo nos sectores da sociedade portuguesa onde a geringonça quer intervir. Isto era tudo "legítimo" até esta tralha querer meter o bedelho onde não é chamada, não é?