12 janeiro 2016

out of control

Now even Merkel admits European refugee crisis is 'out of control': Thousands take to the streets of Germany shouting 'take your Muslims with you' after mob sex attacks.


26 comentários:

zazie disse...

A imbecil é a responsável.

Ela e todos os imbecis que pensam por palpitações mediáticas

Rui Alves disse...

Quem cospe para o ar, cai-lhe na cara.

http://sputniknews.com/europe/20151029/1029285220/refugee-crisis-austria-hungary-standoff.html

http://www.foxnews.com/world/2015/09/08/hungary-prime-minister-calls-on-germany-to-stop-taking-refugees-criticizes.html

http://bbj.hu/politics/politico-merkel-criticizes-hungarys-migration-policy_105362

Ricciardi disse...

Um problema de caráter criminoso deve ser resolvido com soluções circunstanciadas ao crime e não resolvido abdicando dos princípios morais.
.
Os refugiados não podem ser cunhados com um carimbo. Como se as accoes de meia dúzia de criminosos de entre eles pudessem representar as accoes do grupo.
.
Fazer o que está certo não é escolha. É dever. Fazer o que está certo é acolher refugiados na medida das possibilidades de cada país e fazer cumprir as leis punindo os criminosos.
.
Rb

Ricciardi disse...

Um problema de caráter criminoso deve ser resolvido com soluções circunstanciadas ao crime e não resolvido abdicando dos princípios morais.
.
Os refugiados não podem ser cunhados com um carimbo. Como se as accoes de meia dúzia de criminosos de entre eles pudessem representar as accoes do grupo.
.
Fazer o que está certo não é escolha. É dever. Fazer o que está certo é acolher refugiados na medida das possibilidades de cada país e fazer cumprir as leis punindo os criminosos.
.
Rb

Harry Lime disse...

Isto para mim são casos de policia. De certeza que entre os portugueses emigrantes para França nos anos 60 também houve alguns que cometeram crimes.

Ou eram todos inocestes de "valise de carton"?

Rui Silva

Harry Lime disse...

Mas acho interessante o Jaquim dar ouvidos à voz da "populaça". É que a avaliar pelos escritos dele sempre achei que apenas os homens de elite é que deveriam ser tidos em consideração e que os queixumes da populça deveriam ser tratados como barulho.

Mas aparentemente para o Jaquim não é assim queas coisas funcionam: para ele a voz da populaça interessa quando diz coisas que o Jaquim gosta de ouvir.

São assim os homens de elite...

Rui Silva

zazie disse...

Não, suas bestas.

Não é um problema de polícia porque não vai ser a polícia a repor o estado anterior ao roubo ou à violação ou às agressões a que são sujeitas as vítimas.

Não é a polícia nem sequer a militarização social que remedeia a irresponsabilidade de quem cria estes problemas que se deviam evitar antes de os importarem.

zazie disse...

Estes caralhos deviam era ter filhas e irmãs a levarem com o mesmo a ver se percebem o verdadeiro problema.

Porque nos anos anteriores tal não existiu. E só gente besta é que acha que agora é humanismo arranjar problemas para depois enfiarem esse altruísmo todo na choldra e terem países com patrulhas militares permanentes para darem alguma tranquilidade aos seus cidadãos e poderem continuar a fazer merda para ficarem bem no retrato.

zazie disse...

E essa dos portugueses terem hábitos de violação de mulheres por tradição de sharia que até implica casamentos com menores sem consentimento e todo o tipo de tradição das mulheres serem propriedade dos maridos é mesmo de besta escardalha a lavar a trampa islâmica.

zazie disse...

Os gajos matam-nas à pedrada nos paises deles. Nesta cena de imigração violam crianças e mulheres islâmicas até nos campos de refugiados.

E agora estes bandalhos de merda dizem que é uma coisa natural e até habitual nos hábitos tradicionais do ocidente e nada tem a ver com a trampa a que chamam refugiados.

Ricciardi disse...

"Estes caralhos deviam era ter filhas e irmãs a levarem com o mesmo a ver se percebem o verdadeiro problema."
.
Também se poderia argumentar que esses outros carvalhos deviam era terem irmas e filhas a precisar de fugir duma guerra e ninguém lhes dar a mão.
.
Como é evidente a Justiça não se faz assim. Faz-se julgando actos concretos de pessoas concretas e não por atacado.
.
Rb

zazie disse...

E é isto que fede, Tudo sempre em nome de combates a palavras fantoche que valem mais que a realidade.

Em nome do humanismo ou da igualdade ou do combate ao racismo e xenofobia há gente de merda capaz de defender o indefensável.

Que naturalmente seja gente de esquerda (ainda que nem toda a dita esquerda mais civilizada se reveja nestas merda) é o retrato do mundo em que vivemos.

O mundo das causas para ficarem bem no retrato. O mundos dos lobbies das minorias que fazem lei como a Máfia.

Ricciardi disse...

É o tal problema de sodoma e Gomorra. Salvar os justos e não castigar todos pela bitola dalguns.
.
Rb

zazie disse...

Fugir da guerra em França. Da guerra na Turquia, da Guerra na Rússia, da guerra nas arábias, Da guerra em todo o mundo até chegarem ao Estado Social que mais pinga.

O mundo todo ficou subitamente em guerra para receber quem nada faz e só quer viver à conta do Estado e tirando partido da guerra que até é capaz no seu país e de toda a trampa gerada pelas sociedades dos seus países que até são capazes de continuarem a apoiar.

zazie disse...

Eu já nem consigo ler isto porque nem se trata de um problema de ideias.

trata-se de algo repugnante que só gente repugnante é capaz de defender.

Era absolutamente incapaz de me relacionar com quem defende isto.

Por nojo idêntico ao que me provoca o autor das violações.

Porque defender gente dessa, fazendo parte de uma civilização diferente, é ficar abaixo do troglodita.

é o cinismo mais nojento que nem suja directamente as mãos e ainda se faz passar por pessoa caritativa


É mesmo coisa de fariseu.

Ricciardi disse...

Não é nada disso. Nojo mete tratar pessoas boas como se fossem criminosos pela simples razão de que se marcam com a palavra refugiados. Não me mete nojo que os nojentos violadores sejam presos e deportados. Mas mete-me nojo que se faça o mesmo a refugiados de boa índole que são a esmagadora maioria.
.
Rb

Harry Lime disse...

zazie,

Eu tenho sobrinhas e depois? É um caso de policia e tem de ser tratado como tal.

Assumir que a maior parte dos refugiados são gente decente não é uma questão de polticamente correcto é a constatação pura e simples de um facto.

Rui Silva

Harry Lime disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Harry Lime disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Harry Lime disse...

Fugir da guerra em França. Da guerra na Turquia, da Guerra na Rússia, da guerra nas arábias, Da guerra em todo o mundo até chegarem ao Estado Social que mais pinga.

Bem, era mais ou menos por esta razão que os refugiados europeus durante a WWII fugiam para os EUA. Por isso e porque não corriam o risco de serem... bem... assassinados por causa da sua religião, opção politica ou etnia.

E sim, na altura nos EUA também havia comentários como estes da zazie e do "homem de Elite" Jaquim.

E de certeza que tambem houve refugiados judeus para os EUA que andaram a fazer judiarias às "filhas e mulheres" dos americanos bem nascidos (muitos deles descendentes eles proprios de emigrantes e refugiados). Porque nenhum povo é 100% bom nem 100% mau.

Passados 70 anos o que é que vemos? Não sei acerca de voces de voces mas os refugiados durante a guerra não impediram que os EUA e o Mundo vivessem 30 anos de prosperidade após a guerra...

Mas numa coisa concordo com a zazie. Na realidade não progresso que valha ao homem. Este tipo de discussão já existiu ao longo dos seculos e ninguem consegue aprender nada.

Rui Silva

Harry Lime disse...

Mas eu gosto da zazie. Os comentários dela fazem-me lembrar o "homem de elite" Malcolm Tucker.

https://www.youtube.com/watch?v=xUky4_A7Zw4

Enjoy!

Rui Silva

marina disse...

não deviam ter fugido da guerra , então , ficavam por lá a enrabar o inimigo e pronto , deixavam as mulheres de cá em paz.
uma pessoa até perde a compostura , livra.

Anónimo disse...

Seria tão simples! Bastava querer.

1º à entrada perguntava-se-lhes que concordariam em cumprir as leis e os costumes dos países de acolhimento. Poderia implicar, naturalmente, abdicar dos seus. Quem dissesse que não, não entrava. (No burkas,no mesquitas, igualdade e respeito pelas mulheres e carne de porco como estivesse a ser servida)
2º ao mínimo delito aplicava-se a explulsão ao delinquente e a toda a família em primeiro grau. Sem mais conversa.
Os esquerdalhos e feministas que se solidarizassem com esta gente, também podiam ir.

Anónimo disse...

Esta anda a precisar de tratamento psiquiátrico.

Anónimo disse...

Este anda a precisar de ser enrabado

zazie disse...

https://www.youtube.com/watch?v=F67JhKT5bxU