10 dezembro 2015

a demagogia não tem limites

Pôr plutónio no pequeno almoço de uma criança

Não costumo ler a prosa dos Louçãs no Pravda Público, mas hoje o título despertou-me a atenção. Escusado será dizer que a conclusão de que a Parceria Transatlântica permite comportamentos criminais é patética, mas a verdade é que a demagogia não tem limites.

9 comentários:

marina disse...

ficar na mao dos titãs tem mesmo muita graça. quando começar tb a pagar multinacionais alem dos bancos , falamos.

"A cláusula deste tratado define um Investor-State Dispute Settlement, ou o procedimento para resolver as disputas entre empresas e Estados, criando um tribunal especial que protege os direitos comerciais. Nos termos do tratado, estabelece uma “certeza legal” para os investidores, ou seja, são protegidos de medidas como o aumento do salário mínimo ou normas sociais, ou ambientais, que limitem os seus produtos ou que reduzam os seus lucros."

ficar na mao destes sujeitos tem muita piada pois tem , entao quando for a vez das electricas vi ser fantastico.

sampy disse...

O Pedro Arroja já teve oportunidade, neste blog, de explicar a particularidade da justiça americana (tradição protestante v. católica).

O problema do Louçã não é a demagogia; é mesmo a ignorância.

zazie disse...

A cena é esta: https://en.wikipedia.org/wiki/Investor-state_dispute_settlement

Qual é a parte que diz que vamos ter electricidade mais cara à conta disto?

Eu pensava que já a tínhamos à conta da dita energia verde.

Mas não digo nada- os anticapitalistas são como os unicórnios, até os há azuis e vermelhos.

zazie disse...

O salário mínimo alto é outra coisa bué de boa para os pobrezinhos. Os que estão acima dele descem mas enfim- sempre existem os a recibo-verde para preencher lugar.

zazie disse...

Pronto- eles explicam aqui:
https://parceriatransatlantica.wordpress.com

O Louçã é paga para copiar o que a tropa diz à borla.

zazie disse...

ATTAC; OCupy, etc, etc, porque será que são os mesmos de sempre

https://parceriatransatlantica.wordpress.com/sites

marina disse...

vao ter eh de me explicar buerrere de devagarinho qual a diferena entre uma empresa com direito a que os contribuintes assegurem ( de seguros ) os seus investimentos e uma empresa publica . isto do ponto de vista do pagatudo .

zazie disse...

?

zazie disse...

Acho que estás a trocar a ordem dos factores.

Primeiro tinhas tu que me explicar com todos os dados que já estudaste, onde é que a dita parceria implica que os cidadãos europeus passem a ter de assegurar os investimentos de uma empresa americana.