25 janeiro 2015

titilar a imaginação da populaça


Se o Jornal XPTO fosse à cadeia entrevistar alguns presos da pesada ia concluir o seguinte:
  1. Os violadores gostam de violar
  2. Os ladrões gostam de roubar
  3. Os assassinos gostam de matar
Em si, este factos não constituem notícia porque não acrescentam nada ao que já sabemos.
O mesmo poderia ser dito sobre este lusodescendente que foi matar para Kobane. Não foi para lá à força, foi para lá pelo prazer de “treinar e matar”.
Vale a pena dar-lhe palco, entrevistando-o? Eu penso que não porque, como disse, não ficamos a saber nada de novo. Então qual é a finalidade da entrevista?
É para titilar a imaginação da populaça e vender jornais.

6 comentários:

Euro2cent disse...

"Jarbas, a ralé anda demasiado divertida. Temos de parar com isso."
"Sim senhor doutor. Vou mandar fechar já."


(Camarada doutor, o entretenimento barato da ralé é justamente como as elites liberais evitam que lhes cortem a garganta. Poça, panem et circences não é uma invenção recente, não é dificil.)

dragão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joaquim disse...

Caro Dragão,

Obrigado

dragão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dragão disse...

Não tem de quê.

zazie disse...

ehehe