11 janeiro 2015

o que é uma blasfémia?


blas.fé.mi.a
 [blɐʃˈfɛmjɐ]
nome feminino


1.
toda a palavra ou atitude injuriosa contra uma divindade ou religião
2.
atribuição de defeitos a Deus ou negação de qualquer dos Seus atributos
3.
dito insultuoso; ofensa
4.
calúnia; difamação
5.
praga

Na Infopédia, blasfémia é definida como uma injúria contra uma divindade ou religião. Muito bem!
Mas qualquer um pode ser blasfemo? Como é que um ateu, por exemplo, pode ser blasfemo? Como é que alguém que não acredita em Deus O pode insultar? Parece-me absolutamente irracional que alguém possa ser acusado de proferir blasfémias contra entidades que no seu “mapa do mundo” não existem.
Até há alguns anos atrás eu nem imaginava que Maomé não podia ser retratado ou caricaturado. Imagino que a minha ignorância, portanto, deve ser tremenda no que diz respeito aos preceitos de outras religiões e de como deve ser fácil cometer “gafes imperdoáveis”.
Será que o búzio que está na minha secretária constitui uma blasfémia para os praticantes de candomblé (ou será que devo escrever Candonblé?). Ou será que o desrespeito com que me livro das folhas do meu chá das cinco é crime?
Parece-me lógico que, em termos religiosos, as blasfémias devem ficar reservadas para os crentes e praticantes de qualquer religião. E que no caso de as cometerem, o castigo não deve ultrapassar a excomunhão.

29 comentários:

zazie disse...

ò pá, vai atacar mulas e cala-te que já chateias.

zazie disse...

ò mongo- só há liberdade de culto na dita sociedade laica, se a prática religiosa, os locais de culto e a sua expressão, estiver protegida.

Queres o código para aprenderes o que diz?

Pelos vistos não sabes nada. Nem sabias que o FED era privado, agora nem as leis portuguesas conheces.

És um pateta.

zazie disse...

Olha aqui ó analfa, a quantidade de proibições que existe a essa merda a que chamas liberdade e que mais não é que capricho de adolescente a querer fazer regra do que é mau comportamento.

http://bocc.ubi.pt/pag/estado-portugues-codigo-penal.html

zazie disse...

Neotonto é isto- uma imbecilidade da idade das borbulhas ou birras de crianças.

Só sabem azer merda que os mais velhos lhes ensianam que não se deve fazer.

zazie disse...

Na tua América de merda há mil vezes mais proibições, ó pascácio.

Mil vezes mais.

zazie disse...

http://dragoscopio.blogspot.pt/2015/01/nao-sois-charlie-nao-senhor.html

Anónimo disse...

Não, não é irracional! Um ateu pode sim insultar e insulta, porque ele é não é uma ilha. Ele vive e conhece a sociedade onde vive. Ele sabe que existem milhões de religiosos que acreditam em Deus, no transcendental. (os ateus são uma minoria) Ele injuria, calunia e difama os cristãos com suas verborragias, porque sabe que o estado laico o protege, mas não o faria no mundo islâmico, não é mesmo?! E por quê? Porque ele sabe que lá existem milhões que crêem em seu deus, mas o estado lá não é laico.

Acho que o senhor entendeu bem ou não?

Não, eu não sou Charlie Hebdo nem lamento tanto a morte dos cartunistas quanto a de milhões de outras vítimas do Islam. Lamento menos, bem menos do que a morte de crianças israelenses pelos mísseis lançados diariamente de Gaza ou por homens-bomba homicidas, dentro de ônibus escolares, discotecas ou salas de aula. Muito menos do que pelas vítimas sequestradas e degoladas pelo Estado Islâmico (ISIS).

Sou contra a expansão do Islam sim, mas definitivamente não sou Charlie!



Anónimo disse...

Não, eu não sou Charlie Hebdo nem lamento tanto a morte dos cartunistas quanto a de milhões de outras vítimas do Islam. Lamento menos, bem menos do que a morte de crianças israelenses pelos mísseis lançados diariamente de Gaza ou por homens-bomba homicidas, dentro de ônibus escolares, discotecas ou salas de aula. Muito menos do que pelas vítimas sequestradas e degoladas pelo Estado Islâmico (ISIS).

Sou contra a expansão do Islam sim, mas definitivamente não sou Charlie!



simon disse...

"Não tenho por que desenhar Maomé sem roupa" http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2015-01-08/nao-trabalharia-na-charlie-nao-tenho-porque-fazer-desenhos-de-maome-sem-roupa.html

simon disse...

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=618530401584399&set=a.131340600303384.21322.100002823352097&type=1

simon disse...

Essa tem graça, do hebdo agora mesmo tirada.
http://mundo.sputniknews.com/europa/20150110/1033109133.html

Anónimo disse...

Parece-me absolutamente irracional que alguém possa ser acusado de proferir blasfémias contra entidades que no seu “mapa do mundo” não existem.

No seu mapa não existem, mas existem no mapa dos crentes. Percebe ó sr doutor?

O sr doutor também é Charlie?

gaudio

Anónimo disse...

Então o sr doutor não sabia que Maomé não podia sequer ser retratado? As coisas que o sr doutor não sabe. Deve ser por isso que escreve muitos disparates.

gaudio

Ricciardi disse...

Ora bem, mas afinal esta pessoal concorda que os Charlies tivessem sido assassinados porque acham que alguns cartoons terão sido ofensivos para algumas religiões.
.
Parabens.
.
Alguns, que devem um bocado mais à inteligência, até já dizem que não são Charlie porque consideram mais as vidas das crianças da palestina mortas pelos misseis israelitas do que a vida dos jornalistas.
.
São Pelas crianças mortas (e bem) mas já não pelos Charlies mortos (e mal).
.
Que boa lógica.
.
E nem enxergam que o que está em causa não é apenas a vida de pessoas, que por acaso nem Israelitas são, mas sim aquilo que representa para as liberdades da frança a morte dos jornalistas.
.
Somos Charlie não apenas porque foram mortos cobardemente enquanto pessoas, mas tambem porque nos querem incutir o medo de pensar, criar, criticar e dar opinião. Isso sim é ser Charlie.
.
Rb

Anónimo disse...

Digam-me uma coisa: os hebdo eram pencudos?

Anónimo disse...

Ricciardi.

Não concordar com a linha editorial dos Charlies, de ofender gravemente as religiões, não significa que se concorde com o ato bárbaro e covarde que foi praticado.

Como o PA explicou, e muito bem; se se pusesse Deus no seu verdadeiro lugar em vez do conceito maçónico de liberdade, talvez isto e outros não acontecesse. Digo eu!

gaudio

Ricciardi disse...

Mas compreende-se bem quem não são Charlies em Portugal. Basta ler os blogues de cada tribo e percebe-se isso facilmente. Estalinistas não são Charlies. Salazaristas não são Charlies. A estes junta-se ainda os que passam a vida a mal-dizer os judeus; tambem não são todos Charlies.
.
Tropa fandanga extremista que admite que o mal prospere em nome de uma tribo ou de um ódio de estimação.
.
Rb

Ricciardi disse...

Certo gaudio. Tambem concordo com isso. Mas não são esses os argumentos, claros, que oiço e leio.
.
Rb

Ricciardi disse...

E bem, não interessa nada concordar ou não com a linha editorial da revista.
.
Isso é coisa que não me diz respeito. Diz apenas respeito aos seus autores.
.
Um gajo tambem tem o direito a ter mau gosto. Tambem tem o direito de ser inoportuno, incomodativo para o FCP ou para o SLB, dar na cabeça da Igreja Catolica ou da muculmana ou da sinagoga judaica. Tem esses direitos todos, mas responsabiliza-se pelas consequencias legais que as mesmas possam trazer.
.
Se alguem se sentir incomodado tem bom remedio: usa a justiça para se ressarcir dos eventuais danos causados. Não usa a violência nem convoca o medo. Não aterroriza. Porque a ideia é aterrorizar toda uma civilização por forma a subjuga-la à força da força bruta. da bestialidade.
.
Rb

zazie disse...

Ele há cada palerma.

Agora que que os jihadistas façam queixa ao provedor do cliente.

":O))))))))))))

zazie disse...

Caros Senhores,

tendo em conta que eu e a minha tribo nos sentimos insultados pela tribo rival, venho por este modo requerer que fechem a actividade insultuosa da tribo rival, antes que tenhamos de fazer a chatice de um raid.

Estas coisas, mesmo quando baratas e em família, são sempre desagradáveis para todos.

Atentamente,
A célula jihadista do bairro 18º em reclamação contra o 11º bairro do Marais.

Anónimo disse...

Para não nos desviarmos do problema:https://www.youtube.com/watch?v=s9lT7JWtBok
Não sou judeu, não quero ser judeu, mas se tiver de escolher um lado nem hesito: prefiro o da liberdade e o da civilização. Naturalmente que nunca poderei ser a favor dos muçulmanos, gente que só está bem a matar os outros: judeus, franceses, ingleses, espanhóis, nigerianos, sudaneses, chineses, russos, americanos, etc, etc, etc.

zazie disse...

faz as contas, palerma. Quantos mataram em Baga?

Quantos islâmicos foram mortos apenas no mês de Novembro?

Como é, pasconço, é tudo igual e as vítimas são 3 judeus que mudam a aritmética?

zazie disse...

Esta mongalhada ultrapassa o Birgolino e nem dá para perder tempo.

Islâmicos e espanhóis e sudaneses.

Tenta encontrar esse tal de país islâmico no mapa

Ricciardi disse...

Ao
Juiz da Comarca - 1ª Secção criminal

Tendo em conta que a tribo a que pertenço tem por hábito sancionar pensamentos e ideias oriundas das tribos rivais, vimos por este modo requerer a v.exa. determine proibição das actividades cartoonistas que consideramos insultuosas para a nossa tribo.
.
Concomitamente requeremos indeminização de 1 milhão de dolares para podermos financiar raids e respectivas armas para os casos onde seja rejeitado este nosso requerimento e assim evitar a chatice de ter que pedir à nossa casa mãe - a Al CAEDA - os fundos necessários para esse desiderato.

Estas coisas são sempre desagradáveis para todos nós que apenas queremos vingar as ofensas ao nosso querido e estimado profecta.

Atentamente,
A célula jihadista do bairro 18º em reclamação contra o 11º bairro do Marais.

.
.

Resposta do Juiz,

Estimados Jihadistas do 18º bairro,

Rejeito o requerimento quanto à proibição de cartoons que desconheço virem a ser feitos precisamente porque ainda não foram feitos. Concederei, no entanto, a possibilidade de vir a estabelecer uma indeminização para cartoons já publicados e que manifestamente sejam difamatórios para com v.exas directamente. Eventuais ofensas ao vosso profecta só poderei analisar se o ofendido fizer o favor de , ele próprio, fizer requererimento neste tribunal. Em alternativa poderão solicitar-lhe procuração para o efeito.

Atentamente
O Juiz da Comarca

Ricciardi disse...

Ao Juiz do Supremo

Exmos senhores,

Vimos recorrer da sentença da 1ª instancia por factos insanaveis. Convida o juiz da 1ª instancia a que o próprio profecta apresente queixa contra os cartoonistas.
.
Ora, o profecta morreu há 1400 anos e não tem pulsos para escrever e poder defender-se conveninetemente. Fala connosco por telapatia.
.
Deste modo, nós, os representantes legais do profecta, sentimos obrigação de o defender e pedir assim provimento a esta nossa pretensão.
.
Atentamente,
Os jihadistas
.
.
.
Resposta dos juizes da Relação.

Caros Jihadistas do 18º bairro,

Mui agradeceria se pudessem convocar o vosso profecta à minha presença. Por telepatia ou sessão espirita, uma vez que já não está entre nós. Até vos arranjo uma mesinha de pé-de-galo, para desse modo poder ouvir em que medida se sente o profecta ofendido e insultado. Estive a ler os cartoons e parece-me exactamente ao contrário. O profecta num dos cartoons que v.ex.as anexam ao processo é bem claro quando chama de 'idiotas'. Os 'idiotas que agem em meu nome'.
.
Como podem ver, os cartoonistas não chamam idiota ao profecta. Chamam idiotas, isso sim, áqueles que sob extase e muita ganza dizem ser representantes legais do mesmo.
.
Com efeito, li declarações dos lideres religiosos oficiais da vossa religião e, todos eles, consideram-vos uns perfeitos idiotas e alucinados que não representam o profecta.
.
Atentamente,

Os juizes do supremo

zazie disse...

BD politicamente incorrecta era a do Reiser.

O José postou uma deliciosa.

A minha dúvida é se este tipo de humor se pode fazer hoje em dia ou se o Charlie o fazia.

Porque duvido.

Uma coisa é caricatura besta, feia e ofensiva, sem a menor piada- que é o que se pode ver online que eles andavam a fazer, outra é o iconoclastismo.

Ora eu adoro tudo o que é iconoclasta, mas detesto cenas porno e brutais apenas por vontade de magoar quem tem crença religiosa.

E é esta merda ateia que agora é lei a que se chama "liberdade de expressão".

E é pelo facto dela nunca tocar nuns que é mentira.

zazie disse...

http://portadaloja.blogspot.pt/2015/01/os-franceses-sao-charlie-nem-tanto.html

Anónimo disse...

É por saber contar e ter feito as contas que tenho razão. Ao contrário de si, que cada vez que lê uma opinião contrária ao que defende, se limita a utilizar uma linguagem de moça de estrebaria para insultar, sem rebater rigorosamente nada. Os Judeus foram chacinados quer se faça a contabilidade em número absoluto ou percentual nos últimos 2000 anos a um extremo a que os Muçulmanos - e ainda bem - não experimentaram. E se os rockets que quase diariamente são atirados para Israel pelos Muçulmanos do Hamas e da OLP, não matam mais gente - como é o seu profundo desejo - é porque os Israelitas gastaram o seu tempo e o seu dinheiro a fazer abrigos, a adquirir máscaras, e a educar o povo a enfrentar estes ataques. E ainda lhes sobrou dinheiro para fornecerem a água que bebem em Gaza, a energia que consomem, a comida com que se alimentam… Enquanto isso do lado Palestiniano gastam o dinheiro que os EUA, a UE, e os Estados Árabes lhes enviam, a comprar armas, rockets, … e até a escrever livros livros escolares que difundem o ódio aos Judeus. Perdão! Gastam o dinheiro, mas não todo! Uma parte substancial alimenta contas bancárias pessoais dos queridos lideres Palestinianos, que isto de ser mártir é para os plebeus: os chefes preferem as gajas - mesmo estafadas - cá da Terra e outras coisas mundanas, que as virgens do Paraíso… O Egipto para além de não querer Gaza e quem lá vive, ainda tratou de construir um muro (muito antes de Israel ter feito o seu) para se proteger de quem lá estava - até no Google Earth se pode ver o muro! Já se meteu mais dinheiro naquele pedaço de terra que na África subsaariana, e não têm nada. É espantoso mas são piores que os Gregos.
Mas admitamos por uns instantes que o seu desejo se torna realidade, e ajudávamos todos a extirpar o planeta dessa peçonha que nunca devia ter existido: os Judeus. Depois disso, julga mesmo que os Muçulmanos se iam ficar por aí em matéria de extermínios?
Já agora, e para resumirmos isto à contabilidade, há 16 dias que não caiem bombas em Israel:
http://israelhasbeenrocketfreefor.com/
Nada mau, é quase um recorde…