20 agosto 2014

PS = Coligação PSD/CDS II


A minha mulher foi a primeira pessoa que conheço a aperceber-se de que o governo da coligação era mais do mesmo, que era mais socialismo. A Maria João Marques foi a segunda, fiz-lhe uma referência neste post de Julho de 2011.
Nessa altura eu ainda alimentava uma vaga esperança de que, por imposição da troika, o governo impusesse um corte significativo na despesa. Tal não aconteceu e eu dei a mão à palmatória. As meninas tagarelas é que tinham razão. Foi mais do mesmo.
Esta reflexão tem importância para compreendermos que o poder, em Portugal, está em mãos socialistas e que todos os partidos representados na AR partilham desta ideologia. Em particular, não há diferença significativa entre PS, PSD e CDS.
É por isso que a luta política se reduziu à luta pelo poder entre diferentes personalidades. Quem é que querem? O Coelho, o Seguro ou Costa?
In the end, it doesn’t make a f”#$%&g difference.

10 comentários:

zazie disse...

O que v. diz, diz qualquer comuna em relação ao PS. Querem utopias, ganham esparanças descabeladas e depois diabolizam.

zazie disse...

Quanto ao resto, sim. é verdade. Ao tempo que o José o diz no Portadaloja.

Não existe Direita em Portugal.

(e não é pelos motivos imbecis que os neotontos invocam).

Alexandre Portugal disse...

O post, podendo parecer redutor, retrata uma infeliz constatação: em Portugal existe alternância de poder mas não de ideias - não ouso sequer utilizar a palavra «ideologia», senão chamam-me já nomes do tipo neoliberal -.

Qualquer semelhança entre sociais-democratas e socialistas e regeneradores e progressistas é, por isso, mera coincidência.

É pois curioso constatar o assombroso facto que, embora de tempos em tempos tudo mude, tudo permanece basicamente na mesma.

http://pensamentoliberalelibertario.blogspot.pt/

Anónimo disse...

Caro Alexandre,

Tomei a liberdade de adicionar o seu blogue às nossas preferências.

Obrigado pelo comentário.

Joaquim

Euro2cent disse...

> Tomei a liberdade de adicionar o seu blogue

Vi o gatafunho garrafal do cabeçalho e relacionei com o igual que usam no oinsurgente.org
(outros adoradores da santinha liberdade).

Deu-me a curiosidade de ir pesquisar - o boneco chama-se amagi - e entre outras coisas saiu-me isto http://exiledonline.com/more-great-moments-in-libertarian-history-ancient-sumerian-word-for-libertarian-was-deadbeat-freeloader/

"""
More Great Moments In Libertarian History: Ancient Sumerian Word For “Libertarian” Was “Deadbeat”, “Freeloader” (Updated!)

[...]
So in other words, amagi’s not about “freedom” from government interference at all–it’s about welching on your debts and sending Sumerian deadbeats back home to mooch off mommy.
[...]
"""

Os tipos do eXiled sempre foram bons de escrita.

zazie disse...

ahahaha

Sempre me intrigou aquele gatafunho. Se calhar também o tatuam no traseiro

":OP

Euro2cent disse...

Estava a apreciar os bastante bons comentarios do artigo do eXiled que apontei acima e olha, lá vem a inveja à baila outra vez. E cá está alguem a pôr muito bem o dedo noutro aspecto dessa ferida:

"""
13. darthfader | January 24th, 2012 at 4:25 pm

[...]
What we need are systems that properly balance the incurable trait of greed against the incurable trait of envy [...]

So greed wins. And envy’s treated as a sin, one where we can’t even speak its name.

That’s the real problem with these free market fucks: they don’t understand that people are evil in many different ways, and that a system that satisfies feelings of envy is a system that can maintain stability.
"""

Ou seja, a ganância é o pecado dos (que querem ser) "dominadores", e a inveja o pecado da reacção dos "dominados". Sábiamente, a Igreja condena ambos ...

zazie disse...

Muito pertinente esse comentário.

Euro2cent disse...


> Muito pertinente esse comentário.

Quase tanto como o #33, assinado Indiana Jones :)

"""
Alas, Sumerian has no known word for “dick” or “asshole”, just “ze2-ba-am3″, which meant genitalia in general. It’s used as a dirty word in the Song of Shu-Shen, which compares the taste of beer to that of barmaids’ private parts.
"""

A combinação de erudição com descontracção é agradável ...

zazie disse...

Que maravilha!