23 março 2014

o capital pode ser terrível II


O capital representa poder e o poder pode ser exercido para o Bem e para o Mal. Num enquadramento adequado o capital contribui para reduzir a pobreza e melhorar a qualidade de vida de toda a sociedade. Porém, se for utilizado de forma disfuncional seca tudo à sua volta e pode provocar infelicidade e miséria.
As armas também conferem poder, o poder de coagir os outros, sob ameaça de morte, a obedecer às nossas ordens. Em boas mãos, as armas contribuem para garantir a paz. Na mão de facínoras, matam.
Gostaria de recorrer ao exemplo das armas para explicar por que razão é que o capitalismo, em Portugal, é tão terrível. Enquanto noutros países gera riqueza e sucesso para todos.
Imaginem uma república bananeira onde o Estado proibisse o porte de armas à maioria dos cidadãos, mas armasse grupos de correligionários e amigos com artilharia da pesada. Estes grupos, protegidos pelo Estado, tratariam de roubar e esfolar o cidadão comum, desarmado para os enfrentar. O resultado seria a catástrofe.
Passa-se o mesmo com o capital. Se o Estado erguer barreiras insuperáveis, à acumulação de capital e ao investimento, para a maioria dos cidadãos, mas conceder facilidades, crédito e garantia de negócios, a grupos de amigos, qual será o resultado?
O resultado será o aparecimento de oligopólios bilionários e o empobrecimento coletivo, com desemprego e miséria.
A culpa, parece-me, não pode ser imputada, em abstrato, ao capital. A culpa é de quem usurpou as funções do Estado para armar até aos dentes os amigos, enquanto não deixam nem uma fisga na mão do cidadão comum.
A realidade portuguesa é esta: um Estado que saca tudo o que pode à população para enriquecer, com negócios bilionários, os amigos.
O capital pode ser terrível? Sim, num país com um Estado terrível, o capital é uma coisa terrível.

1 comentário:

mujahedin مجاهدين disse...

Não é nada susceptível doutor!

'tá tudo bem ó:

"No estado pós abrileiro conseguimos umas continhas mázinhas e às vezes descontroladas, os cofrezinhos muito mais vazios, mas o pessoal goza de saúde, instrução jeitozazinha, e nível de vida e de acesso a bens e serviços comparavel com os outros países desenvolvidos."

é só as continhas que estão mazinhas. Vá, um bocadinho descontroladas pronto. Três bancarrotinhas. Podia ser pior.
Mas de resto 'tá tudo jóia!

Para que vem V. com essas tangas? Assim só atrai gazeados... ahaha!