17 fevereiro 2014

they are feeling the crunch...

Cientistas norte-americanos já previam uma nova "mini-idade do gelo" em 1971. E aí está ela... com todo o seu impacto económico:

...cities are feeling the crunch. “They’re paying more to clear the snow.” But it’s worse: “Fifteen billion in not going to restaurants, not going to the movies. That’s never going to come back,” she said.

Comentário: Portugal pode beneficiar imenso desta situação, se actuarmos a tempo.

27 comentários:

Luís Lavoura disse...

Uma coisa é a temperatura global, outra muito diferente é a temperatura nos EUA no inverno. E ainda outra são os fenómenos extremos, que tanto podem ser de chuva como de seca, de calor como de frio.
Por exemplo, diz-se que nos desertos há mais gente a morrer afogada do que de sede. Os desertos são muito secos, porém têm por vezes chuvas extremamente intensas.

Anónimo disse...

Ah!
Ah!
Ah!

Que friu em lisboa.AHhhhhhhh!

Anónimo disse...

Caro Luís Lavoura,

Obrigado pelo seu esclarecimento. O que eu disse é que nos anos 70, cientistas norte-americanos previam arrefecimento global (global, não nos EUA).

Joaquim

Ricciardi disse...

Epá, oh Joachim, seguindo a vossa linha de argumentação preferida, eu não sei, mas o calor em Luanda está tão fortezinho este ano que me custa a acreditar na mini-idade do gelo que esse cientista gringo antevia.
.
Veja lá que ontem até desmaiei na praia por causa do calor e da tensão arterial e da puta da idade, talvez, não sei.
.
Rb

Anónimo disse...

Caro Rb,

Penso que V. é das engenharias, verdade?

Pense: A tendência da Terra é para o arrefecimento (2ª Lei).

Há ciclos climáticos que estão cientificamente estudados.

Há 15 anos atingimos um pico e estamos a entrar noutro ciclo.

Ninguém disputa estes factos.

O que está em disputa é se existe aquecimento atropogénico ou não.

No momento actula, se há é bom, para cobtrrarias o arrefecimento.

Joaquim

joserui disse...

Estando a desinformação centrada nos EUA que depois vertem para pessoas crédulas como o Joaquim, apesar de se apresentar como ateu e todo pela ciência, quando está frio, todo ele é fé e crendice.
E no entanto, a seca na Califórnia é a pior dos últimos 500 anos ou mais; 2013 está entre os cinco anos mais quentes desde que há registos (século XIX), etc, etc.
A mesma lógica nunca pode ser utilizada quando está calor, porque a seita tem o exclusivo da desinformação. -- JRF

joserui disse...

Até o Sol funciona, mesmo sendo exactamente ao contrário do que diz a seita... a actividade solar está em mínimos e no entanto, o planeta tem os últimos 37 anos com temperaturas acima da média... -- JRF

joserui disse...

Ainda há pouco vi uma idiota da seita republicana ignorante exclamar com toda a propriedade que o CO2 acima das 400ppm era insignificante, atirando para os crédulos com valores absolutos do tipo "são só 400 partes por milhão! 0,04! Alarmistas!". Está certo... Belo planeta se vai deixar para os filhos e netos... -- JRF

Anónimo disse...

Lá vem o joserui com a sua superioridade moral habitual...
Continua a faltar o nexo de causalidade homem-alteração climática (e a medida do seu impacto): cada investigação publicada só tende a desacreditar ainda mais a teoria, dado o extenso historial de martelanços na "hard data".
Quando à variabilidade climática: o Homem tem de deixar de pensar com um horizonte temporal tão curto quanto o invocado habitualmente - o planeta já cá está (e estará) há muito tempo. A História não é mais do que um soluço na total da linha temporal.
Conselho aos ecologistas: foquem-se em problemas mensuráveis e facilmente comprováveis - resíduos perigosos, poluição marinha, protecção de espécies, etc. Nesses, uma linha de acção pode ser facilmente delineada e adoptada, julgo eu, sem resistências de maior.

Anónimo disse...

"A tendência da Terra é para o arrefecimento (2ª Lei)."

Faz-me especie como e que o Joaquim cozinha comida, nao me digam que o fogao do Joaquim viola a segunda lei...

Enquanto isso aqui na Australia ja se faz sentir a idade do gelo:

http://www.abc.net.au/news/2014-01-03/2013-was-the-hottest-year-on-record-for-australia/5183040

Elaites

Cfe disse...

Aqui no RJ o microondas estava ligado até há 5 dias atrás


http://jornaldotempo.uol.com.br/noticias.html/59531/janeiro-de-2014-e-o-mais-quente-no-rio-de-janeiro-em-30-anos/

Cfe disse...

http://www.rafalopes.com.br/blog/rio-50-graus/

mujahedin مجاهدين disse...

Vocês são uma cambada de taradinhos pá!


Anónimo disse...

As 400ppm são mensuráveis e facilmente comprováveis, ou não? Ninguém tem culpa da sua inferioridade moral... -- JRF

Anónimo disse...

Sem resistência de maior... que cena escabrosa... -- JRF

Anónimo disse...

O que é que as 400 ppm dizem? Que o clima aqueceu por causa delas?
Tá visto que "nexo de causalidade" não lhe diz nada...

Anónimo disse...

É o mesmo anónimo da inferioridade moral? Julgava que tinha pedido coisas que se podem medir... há tantas coisas relacionadas com as alterações climáticas que se podem medir, mas pelos vistos não serviu.
Nexo de quê? Sabe que custa-me a entender esses conceitos difíceis... não tenho MBA. Mas no seu caso, se investigar um nadinha, chega lá num instante. E já agora, veja se descobre a relação entre o tabaco e as alterações climáticas. -- JRF

Anónimo disse...

Só para colocar os interessados em perspectiva: nunca os humanos ou destes neandertais viveram numa atmosfera com esta concentração de CO2. A última vez que o CO2 foi tanto, nem neandertais existiam... -- JRF

Anónimo disse...

E até me tinha escapado do anónimo inferior moralmente: meta aqui as marteladas na "hard data" para podermos aferir a sua credibilidade. -- JRF

zazie disse...

Estes são porcalhões infra-humanos.

Passam a vida com o Darwin na boca e com os quaquibiliões que o planeta tem para justificarem a merda que se faz.


Ele há porcalhões para todos os gostos- proletários (como o Rui Silva) que justificam que é para bem das massas famélicas; bling-bling- como o Joâo Miranda e os acumulam- como o bling-bling-infra- supra e mailo Birgolino.

Anónimo disse...

JRF:
- os limites a emissões fazem sentido se relacionados com compostos que nos façam comprovadamente mal (ex: chumbo);
- os limites a emissões não fazem sentido se relacionados com o aquecimento global: não há relação causal provada. Por mais volta ao texto que dê, não há;
- volto a dizer-lhe: impor limites a poluentes, emissões, etc. faz sentido se relacionado com algo mensurável e que esteja provado que nos é prejudicial;
- quanto a marteladas na "hard data":
http://junkscience.com/2013/08/25/monckton-responds-to-mann-global-warming-has-stopped-get-over-it/
(sim, sim, é o Monckton)
http://www.telegraph.co.uk/comment/columnists/christopherbooker/6679082/Climate-change-this-is-the-worst-scientific-scandal-of-our-generation.html

Anónimo disse...

Grandes sites aí apresenta... o Junk Science, sim senhor (por acaso não é o senhor João Miranda?)... por acaso é lá que encontra a relação com o tabaco, mas não perco tempo com isso desde pelo menos 2008. Impressionante como há gente que não evoluí...
Quanto ao Telegraph, um texto de 2009, uncanny... Christopher quem? Grande cientista aí tem... um attention freak, tanto disputa o condenso científico sobre o aquecimento global, como a relação entre o fumador passivo e o cancro e espante-mo-nos, o cancro e o amianto! A internet é tão grande e só saiu isto? Estou a ver de onde vem a inferioridade moral. Aliás, moral não há nenhuma.
Julgava que me ia apresentar links de papers, revistas e publicações científicas... É cada um que me aparece. E eu ainda sou pior a perder o meu precioso tempo com os quins deste Mundo e os seus seguidores. -- JRF

Anónimo disse...

Para acabar vou-lhe dar só mais uma pista: o relatório do IPCC que foi vilipendiado por pessoas como o senhor e muito piores, pecou por defeito. Afinal, a realidade demonstrou-se bem pior. É uma pena.
PS: O CO2 de facto não nos faz mal... aliás há por aí um vídeo do CEI em que não lhe chamam poluente, chamam-lhe "vida". Nem no Onion se lembram de cenas destas. -- JRF

Anónimo disse...

E só mais uma coisa, o texto desse Christopher não sei quantos, refere-se a uns mails que os idiotas úteis acharam huh... úteis, para denegrir vários cientistas. Acontece, que assentada a poeira, daí não saiu nada, mas ainda dá para linkar em 2014, o que atesta bem a sua boa fé. -- JRF

Anónimo disse...

E Joaquim, devia elaborar o seu comentário. Portugal beneficiário se actuar a tempo. Digo-lhe, nem no Onion... -- JRF

Anónimo disse...

JRF você, a cada comentário, revela a sua natureza: é um emproado a armar ao pingarelho.

O que é curioso é que continuo à espera do nexo de causalidade e desse lado, nickles...

E quanto a links (já que não gostou dos meus): abra a página do Google, introduza a pesquisa, veja os resultados e escolha os mais interessantes...

Anónimo disse...

É isso tudo... Foi ao google, procurou e não lhe apareceram a si, vão-me aparecer a mim que não os vou procurar. Está certo. Cada leitor julgará por si. --JRF