03 janeiro 2014

notícias do estado moderno

"Saiba como o Obamacare ameaça a acção social católica na América: A partir do dia 1 de Janeiro milhares de instituições católicas estão sujeitas a pagar multas astronómicas por se recusarem a fornecer seguros de saúde que cubram serviços abortivos ou contraceptivos aos seus funcionários." 
PS: não se esqueçam da minha previsão. Será este mesmo progressismo que acabará a proibir o aborto with a revenge (ou seja, criminalização a sério, controlo absoluto da gravidez da mulher com registo e acompanhamento obrigatório e outras ferramentas sociais de que a direita nunca se lembrou nem aplicou) não por algum valor tolo algo fascista sobre a protecção da vida desde a concepção, mas porque a taxa de natalidade fará ameaçar a sobrevivência do estado social e do próprio estado moderno. E esperem depois para ver o quanto mais de compulsória a re-educação será imposta a tais preciosas crianças, quem sabe por entidades privadas que auferirão de um muito liberal programa de cheques-ensino.

1 comentário:

josé luis oliveira gonçalves disse...

o sr obama como bom socialista quer destruir a familia crista e a moral esta no adn marxista