22 julho 2014

aritmética sexual

Qual é a frequência ideal de sexo num casal? A própria pergunta já tem qualquer coisa de esquisito, como se houvesse uma frequência normal ou até ideal. Tudo o que há são médias, medianas e desvios padrão, de estudos alegadamente científicos sobre esta matéria.

Quando um casal está apaixonado pode passar dias inteiros a desfrutar do sexo, até semanas seguidas. Quando o amor falece, meus amigos, o sexo passa ao estritamente necessário para marcar o ponto.

No calor da paixão ninguém se dedica à aritmética sexual nem recorre a folhas Excel. Pelo contrário esta aritmética emerge quando as coisas já não correm bem, como é patente nesta notícia.

Com o passar dos anos a maior parte dos casais cai obrigatoriamente na tal média. Sempre insuficiente para os homens e excessiva para as mulheres. Num filme do Woody Allen, quando um terapeuta conjugal pergunta ao marido se o casal ainda tem sexo este responde: raramente, 2 a 3 vezes por semana. Quando repete a mesma pergunta à mulher esta responde: constantemente, 2 a 3 vezes por semana.

A referida folhinha de Excel tornou-se viral porque retrata uma situação banal. O marido, de Marte, regista a produtividade sexual como um trabalhador do sector privado – está focado nos objectivos. A mulher, de Vénus, encara a sexualidade como uma funcionária pública com contrato vitalício – está focada no estatuto e nos direitos adquiridos. As médias são o ponto de equilíbrio entre estes dois opostos. Quando são invocadas é um péssimo sinal.

4 comentários:

Pedro Sá disse...

Estava tudo muito bem...até o preconceito vir ao de cima na segunda frase do penúltimo parágrafo. Esse é um mito que está por provar, essa de que os homens querem sexo e as mulheres não. Tá bem abelha lol.

Anónimo disse...

Caro Pedro Sá,

Não fui eu k inventei as anedotas sobre esta matéria...

Joaquim

Luís Lavoura disse...

Sempre insuficiente para os homens e excessiva para as mulheres.

Isso é um estereótipo parvo e comprovadamente falso. Há muitos homens que, em muitas épocas da vida, não querem sexo. Até porque muitos estão impotentes.

Joao Antunes disse...

Ha quem tenha mais sorte na mulher, e quem saiba como a tratar de forma a que ela queira sexo, e ha quem nao saiba. Depois vem com as estatisticas ou estereotipos para justificar. Tipico macho-beta...