24 junho 2014

S. João no Porto

















Ó meu rico S. João
Deixa-me ir pró poleiro
Não me digas que não
És um Santo porreiro

O Seguro é um traste
E não sabe o que quer
Eu faço o contraste
Não sou um qualquer

Sou o Costa do Castelo
Acredito na riqueza
O PS com o martelo
Acaba com a pobreza

5 comentários:

mujahedin مجاهدين disse...

Susceptível dr., agora é que é:

http://www.deathandtaxesmag.com/223471/physicist-offers-10000-for-anyone-to-scientifically-disprove-climate-change/

Olhe aí: 10K fáceis.

mujahedin مجاهدين disse...

Practicamente, é só mandar o link do PC.

Anónimo disse...

Caro Muja,

Eu tb dou 10,000 € a quem provar que Deus não existe

mujahedin مجاهدين disse...

I will award $10,000 of my own money to anyone that can prove, via the scientific method, that man-made global climate change is not occurring;

Se calhar estou enganado, mas não é isto, precisamente, que V. afirma?

Pessoalmente, nem me interessa muito isto. É-me perfeitamente evidente que se existe um aglomerado de lixo no Oceano Pacífico de proporções gigantescas, que a proporção de lixo que anda no ar não o há-de ser menos. Dispenso-me de explicar porquê. É igualmente evidente que tal coisa tem de ter consequências. Se aquece ou se arrefece é irrelevante. O problema é de escala, particularmente da escala do desperdício. Trocar de carro, etc, de cinco em cinco anos ou menos - e fabricá-los nessa proporção - é um desperdício absurdo que tem consequências evidentemente nefastas quando se observam os sub-produtos dos processos de fabrico.

Não preciso de provas "científicas" para concluir que se cagar para o poço de onde bebo, enveneno-me a água: basta-me cheirar a merda.

Só acho curioso que as pessoas sejam capazes de ser tão cépticas em relação a uns assuntos e em relação a outros... nicles.


zazie disse...

São porcos.

Os porcos bling-bling adoram fuçar na banalidade

ehehehehe