28 abril 2014

The End

O fim da Medicina Liberal... nos EUA

Consultórios encerram porque aumentam os custos e diminuem as receitas - são as leis do mercado a funcionar. Neste caso, é o Estado que está a destruir a Medicina Liberal.

‹‹Their problems began in the late 1990s. Government cost controls steadily eroded revenues while simultaneously boosting costs, by stacking on requirements for paperwork and accounting››

5 comentários:

Luís Lavoura disse...

Em Portugal passa-se o mesmo, cada vez há menos médicos com consultório privado, cada vez mais são forçados a trabalhar em clínicas coletivas que lhes tratem dos custos burocráticos.

Anónimo disse...

Os médicos gringos terão capacidade para inovar.
.
Joachim eu estive neste fim de semana a falar com um cubano que gere um excelente bar de praia. Castrista militante. eheheh.
.
Anyway, ele disse-me que em Cuba os médicos (parece que são muitos) visitam todos os santos dias os doentes em casa destes. Passam por lá para saber se está tudo bem e se tomaram a medicação etc. Levam um plano de visitas e têm de saber o estado de saúde do pessoal. Capela por capela.
.
Segundo ele diz a coisa funciona muito bem.
.
Pois então, tem em Cuba uma excelente ideia para os médicos gringos imitarem. Em vez de fechar consultorios podem sempre levar o trabalho para casa dos doentes, visitando-os. Até me lembrei dos tempos do Salazar em que haviam médicos desses com uma malinha na mão para o que desse e viesse. Até partos marchavam.
.
Pois então é pôr os gringos a fazer isso. Não pagam renda, nem secretárias. E se bem os conheço arranjam já uma autocaravana para levar a clinica ao paciente.
.
Adaptação ao meio. A sobrevivencia do mais apto.
.
Rb

j disse...

Pope Francis ‏@Pontifex 10h

Inequality is the root of social evil.

Euro2cent disse...

> tempos do Salazar em que haviam médicos desses com uma malinha na mão

O chamado João Semana vinha de tempos mais atrás. Por meio do século XX já estava quase extinto ...

Mas, em relação ao tema da posta, o elefante na sala chama-se seguros de saúde.

Duh, como dizem os fedelhos que vêem TV.

zazie disse...

Estavam nada. Lembro-me bem de médico que vinha a casa com malinha na mão. E isto nas vésperas do 25 de Abril.

Só por coisas.
É um dos aspectos em que o negócio antigo também era melhor que o negócio actual da medicina.