21 julho 2014

perdidos na net


Um amigo meu está apaixonado pelas novas tecnologias. Passa o tempo no Facebook, no Linkedin e no Gmail, e não tem outra conversa que não esteja relacionada com a rede e com a “realidade virtual”, por assim dizer.
De manhã, quando nos encontramos para o pequeno almoço, saca do seu Ipad e pimba: começa o rosário dos comentários, das fotos e dos “likes”. Quando solicita a minha opinião dou-lhe para trás e manifesto desinteresse pelo assunto. A verdade é que não tenho Face e detesto, não uso o Linkdin e apenas recorro ao email por motivos profissionais.
Como acompanho as novas tecnologias desde sempre, não tenho deslumbramento pela Net, nem pelas redes sociais, prefiro as pessoais. Suponho, contudo, que quem tenha aterrado na Cyberia, no século XXI, se sinta esmagado pelo “novo mundo”, confundindo o real e o virtual.
Pergunto-me se este problema será frequente? Quantos amigos não andarão perdidos nos labirintos da Web, desaparecidos para o convívio tradicional. Não é uma pena?

3 comentários:

Anónimo disse...

Sim, é uma pena.
Mas... por que razões as pessoas se afastaram do convívio tradicional?

Álvaro Queirós disse...

sim, porque razões???

Anónimo disse...

Mais vale a net na mão do que a mão na net!