02 janeiro 2014

incumprimentos

"Natalidade volta a cair para mínimos históricos: Em 2013 nasceram apenas 82 mil bebés. Recuperar das sucessivas quebras será difícil e as consequências são dramáticas"

4 comentários:

Euro2cent disse...

Pois, isso do assassínio demográfico do país é chato, mas ao menos para nos consolarmos podemos pensar que os nossos governantes chegaram a ir comprar óculos a Paris e roupa a Los Angeles.

Sempre é qualquer coisa.

frar disse...

O DIREITO À MONOPARENTALIDADE


Uma janela emocional que deve ser aberta aos machos (de boa saúde) que, em condições 'normais', seriam rejeitados pelas fêmeas: o Direito à Monoparentalidade em sociedades T. M.

Já há vários anos [apesar de ser alvo de censura... e apesar de ser 'ridicularizado'...] que venho divulgando uma importante mensagem... que vai provocar UMA MUDANÇA ESTRUTURAL HISTÓRICA DA SOCIEDADE... uma autêntica revolução na sociedade:
- o Direito à Monoparentalidade em sociedades Tradicionalmente Monogâmicas.
.
.
.
Resumindo o assunto:
--> Já tenho dito isto muitas vezes:
i) tal como acontece com muitos outros animais mamíferos, duma maneira geral, as fêmeas humanas são 'particularmente sensíveis' para com os machos mais fortes...
ii) nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que possuem filhos;
iii) no entanto, para conseguirem sobreviver, muitas sociedades tiveram necessidade de mobilizar/motivar os machos mais fracos no sentido de eles se interessarem pela preservação da sua Identidade... de facto, analisando o Tabú-Sexo (nas Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas) chegamos à conclusão de que o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos sexualmente mais fracos; ver o blog «Origem do Tabu Sexo» (http://tabusexo.blogspot.com/).
.
.
.
P.S.1.
É errado estar a dizer (como já alguém disse) «a Europa precisa de crianças, não de homossexuais!»... isto é, ou seja... a Europa precisa de pessoas (homossexuais e heterossexuais) com disponibilidade para criar crianças!!!
.
É UMA MUDANÇA ESTRUTURAL HISTÓRICA DA SOCIEDADE: os homens poderão vir a ter filhos... sem repressão dos Direitos das mulheres... leia-se: O ACESSO A 'BARRIGAS DE ALUGUER'...
.
Nota: Embora a monoparentalidade possa trazer alguns problemas… será sempre uma MENSAGEM DE GRANDE IMPACTO SOCIALIZADOR que se pode dirigir às crianças/jovens: «o Direito à monoparentalidade permitirá a muitos de vós ter acesso a um Direito - o de ter filhos -… Direito esse ao qual muitos de vós… dificilmente teria acesso, caso não existisse o Direito à monoparentalidade».
.
.
P.S.2.
Com o declínio do Tabú-Sexo (como seria de esperar) a percentagem de machos sem filhos aumentou imenso nas sociedades tradicionalmente monogâmicas.
.
Mais, por um lado, muitas mulheres vão à procura de machos de maior competência sexual, nomeadamente, machos oriundos de sociedades tradicionalmente Poligâmicas [nestas sociedades apenas os machos mais fortes é que possuem filhos, logo, seleccionam e apuram a qualidade dos machos]... por outro lado, muitos machos das sociedades tradicionalmente Monogâmicas vão à procura de fêmeas Economicamente Fragilizadas [mais 'dóceis'] oriundas de outras sociedades...
.
.
P.S.3.
Anda por aí muita conversa abandalhada: pessoal que não se preocupa com a construção duma sociedade sustentável (média de 2.1 filhos por mulher)... critica a repressão dos Direitos das mulheres… todavia, em simultâneo, para cúmulo, defende que... se deve aproveitar a 'boa produção' demográfica proveniente de determinados países [nota: 'boa produção' essa... que foi proporcionada precisamente pela repressão dos Direitos das mulheres - ex: islâmicos]… para resolver o deficit demográfico na Europa!?!?!


F.R.A.R.

Anónimo disse...

Os mínimos e máximos históricos... as coisas "históricas" em geral, nesta sociedade e neste país em particular é a cada passo... a maior parte das vezes não querem dizer rigorosamente nada... servem para abrir o telejornal quando não há futebol... ou então, abre com um facto "histórico" do futebol...
Dito isto, não estou nada preocupado... há gente a mais e também no país... fizemos coisas importantes com 1 milhão... se fôssemos 5 milhões não se perdia nada (a não ser as reformas dos mamões)... -- JRF

josé luis oliveira gonçalves disse...

o povo portugues aprovou o crime do aborto ai esta o resultado para a republica portuguesa quando uma mulher esta gravida nao e um ser humano bem o que sera ''se nao e como pode vir a ser o que nunca foi e o resultado da luxuria termina nisto as maes a matar os seus propios filhos