05 outubro 2014

indispensável

... tal como o milagre grego surgiu da discórdia, também a civilização europeia deve a sua origem e raison d'être à anarquia política.
Hayek, citado por Rodney Stark
...

Neste capítulo, analisaremos a profunda evolução que se iniciou quando a unidade romana se desmoronou. Nesta época, a Europa era abençoada por uma persistente falta de união; todos os esforços que periodicamente se fizeram para recuperar os impérios falharam. A discórdia dava azo a uma experimentação social a pequena escala e desencadeava a competição criativa entre centenas de unidades políticas independentes, o que, por sua vez, tinha como resultado um progresso rápido e profundo.
Rodney Stark

31 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro Joaquim,
Não consigo fundamentar racionalmente essa afirmação.
Suponho que o Hayek também não o fez, nem o Stark.
Será que o Joaquim consegue?
Ou será uma mera declaração de fé, desligada da razão?
Abc.
PA

zazie disse...

Pois eu recomendo o Barzun- Da Alvorada à Decadência.

Ainda que comece mal pois o Mundo Moderno começou com os Descobrimentos Portugueses e não com a Reforma

zazie disse...

Acho que o Birgolino não só não sabe como há-de ter traduzido mal.

Porque nem sei o que é isso do milagre grego a nascer da discórdia.

Da discórdia entre quem?

Há-de querer dizer do pensamento filosófico que discordou dos mitos

zazie disse...

O resto nem sei e não deve ser para se saber.

Anónimo disse...

Olá Zazie,

Um pormenor insignificante: o livro é em português.

Joaquim

Anónimo disse...

Caro PA,

Claro que há aqui uma boa dose de fé. De qualquer modo creio que o Hayek não se referia à mesma anarquia política do CN. Referia-se aos pequenos Estados que proliferaram de pois da queda do império romano.

Abç
Joaquim

marina disse...

prefiro este Joaquim.. Huxley avizoró el mundo felicísimo que venía; Orwell, más allá de algunos aciertos parciales, no supo penetrar la entraña del nuevo poder que confiscaría nuestras almas deificando nuestros apetitos más viles. http://www.finanzas.com/xl-semanal/firmas/juan-manuel-de-prada/20141005/mundo-felicisimo-7682.html

zazie disse...

O autor é português e escreveu-o em português, é isso que está a dizer?

Anónimo disse...

Zazie,

Eu não traduzi nada. Ponto.
Do U speak portuguese?

Joaquim

zazie disse...

Não é por nada mas parece que ele escreveu :
How the West Won: The Neglected Story of the Triumph of Modernity , 2014

E que este é uma tradução de um tal Rui Santana Brito
http://marcadordelivros.blogspot.pt/2014/09/o-triunfo-do-ocidente-chega-as.html

..................

Eu perguntei-lhe o sentido da palavra discórdia. Acha que está bem traduzida?

zazie disse...

Um pormenor insignificante- o livro não é em português.

V. é que leu a tradução para português

Do U speak portuguese?

Anónimo disse...

Joaquim,
Foi o Cristianismo e não a competição entre estados.
E o cristianismo uniu, promoveu a concórdia, em lugar da discórdia.
PA

zazie disse...

Exacto- o Cristianismo é que fez a Europa.

Anónimo disse...

Europa?
que foi Europa?. Sempre foram os Estados des-Unidos...

Anónimo disse...

Melhor. Para nao traer a baila os Estados.
As nacoes des-Unidas.

Rui Alves disse...

Concordo com a Zazie e o Professor Arroja:

http://www.amazon.com/Catholic-Church-Built-Western-Civilization/dp/1596983280

Em alternativa ao livro, existe uma série disponível na web, narrada pelo próprio autor.

https://www.youtube.com/watch?v=m5siHd1P5zk

Nota de rodapé: Thomas Woods é um ex-protestante convertido ao Catolicismo.

zazie disse...

Eu não li o livro e nem sei o qu eele diz.

Mas encontrei-o online:

http://books.google.pt/books?id=wqwMAwAAQBAJ&pg=PT8&lpg=PT8&dq=rodney+stark+Stagnant+Empires+and+the+Greek+%E2%80%98Miracle&source=bl&ots=wFTZYqaSkR&sig=i0szdVb3V00nv5LaF6YCEg7Fugk&hl=en&sa=X&ei=MaUxVOrPEuTP7gaLyYCIBw&ved=0CBkQ6AEwAQ#v=onepage&q=rodney%20stark%20Stagnant%20Empires%20and%20the%20Greek%20%E2%80%98Miracle&f=false

zazie disse...

Ele não diz discórdia. Fala na pequena escala das cidades-estado em oposição aos Impérios.

zazie disse...

E é claro que tinha de esclarecer que a Idade Média não foi uma época das trevas.

É anti-jacobino, o que só lhe fica bem. Nada disto tem a ver com "discórdia"

http://www.worldmag.com/2014/04/slaughtering_conventional_history_s_sacred_cows/page2

Neyhlup Josand disse...

Disse ao bocado ao comentador Euro2cent e digo o mesmo à Zazie.

A Zazie é uma enciclopédia! :)

zazie disse...

O Google, sff. O Google, não sou eu

":O)))))))

Neyhlup Josand disse...

Pois "tá" certo! Mas mais do que o livro, é quem sabe procurar e o que procurar.

zedeportugal disse...

Hayeck quereria dizer (muito possivelmente) "o milagre ateniense...".
O livrinho parece-me interessante e já cá canta - em inglês, claro, que eu não compro livros escritos em acordês.
Grato pela dica.

Neyhlup Josand disse...

Zazie: Vale a pena ler este livro que o Joaquim publicita?

Neyhlup Josand disse...

Graças a esta leitura já fiquei a conhecer Baibars e a sua "generosidade" para com os cruzados, assim como da desmistificação da grandeza de Saladino.

Mais um bom par de motivos para nunca se deixar de contra-argumentar acerca da "bondade" islâmica da época contra a "bárbara" Cristandade.

zazie disse...

Não li, Josand. Mas é provável que sim.

Dá ideia que é muito sintético mas tocando pontos chave.

Por exemplo, comparando com o Barzun, parece que este não repetiu o chavão da Reforma como marco da época moderna e valorizou os descobrimentos portugueses.

Ora a historiografia anglo-saxónica ou francófona nunca o faz.

zazie disse...

Quanto ao pressuposto que a grande escala tem sempre tendência para a decadência não sei.

Não parece ter sido isso que se verificou com bizantinos, ou com o Império de Alexandre, ou dos romanos ou até com o Carolíngio.

zazie disse...

Às vezes merece a pena ler estes balanços históricos em diferentes perspectivas.

Por exemplo, o Eco na Idade Média alarga-lhe a escala geográfica.

Neyhlup Josand disse...

Tenho de ver se arranjo por aí um link para download.

zazie disse...

É de 2014. Deve ser difícil.

Neyhlup Josand disse...

Obrigado Zazie, de facto ainda é cedo :p

Vou estar atento:
http://bookzz.org/g/%20Rodney%20Stark