05 outubro 2014

a invenção do capitalismo

Todos os manuais de introdução à sociologia dignos desse nome dedicam, muito provavelmente, grande atenção à tese de Max Weber segundo a qual os protestantes inventaram o capitalismo, como afirma no seu Protestant Ethic and the Spirit of Capitalism (1904-1905). Mas não é verdade! A ascensão do capitalismo na Europa antecedeu em séculos a Reforma.
...
‹‹Os países do Norte ocuparam o lugar que antes fora, durante tanto tempo e de forma tão brilhante, ocupado pelos velhos centros capitalistas do Mediterrâneo. Não inventaram nada, nem no domínio tecnológico nem na área da gestão empresarial›› (Fernand Braudel, citado por Rodney Stark)››. Esses mesmos centros do capitalismo do Norte eram católicos, não protestantes, durante o período crítico do seu desenvolvimento económico - a Reforma vinha ainda bem longe.
...
Weber tinha razão ao afirmar que o capitalismo tinha raízes religiosas. Não foi, no entanto, invenção dos protestantes: o capitalismo apareceu pela primeira vez nas grandes propriedades monásticas católicas ainda no século IX.

Rodney Stark

7 comentários:

Anónimo disse...

E quanto ao socialismo também foram os católicos - neste caso, os Jesuítas - que o inventaram com as célebres Reduções da América Latina.
PA

Euro2cent disse...

> as célebres Reduções da América Latina.

hmmm ... http://pt.wikipedia.org/wiki/Miss%C3%B5es_jesu%C3%ADticas_na_Am%C3%A9rica

Célebres ... nem por isso. A não ser que entretanto tenham metido uma página acerca disto nos manuais escolares, desconfio que 99.9% nunca ouviu falar.

(Tinha ideia que os jesuitas tinham feito muito nas Américas, mas não isto em particular.)

zedeportugal disse...

Rodney Stark está certo.
Há quem afirme, com fundamento, que a Ordem de Cister foi a primeira multinacional europeia. E, para confirmar esta afirmação basta estudar a história da fundação de Alcobaça, a sua organização, o seu enorme poder. Um poder tão grande que há mesmo quem suporte que a concessão de Foral, e a elevação a vila e município ao povoado de Caldas da Raínha, por D. manuel I, irmão de D. Leonor (a fundadora) teve a finalidade política de confrontar o poder do Mosteiro e da vila de Alcobaça.

Anónimo disse...

E agora falando de coisas importantes:
O conhecido comentarista televisivo dr.Marques Mendes está-nos sempre a surpreender com as suas "cachas" imprevisíveis. Dizia
ele: "...não é meu hábito lêgue a
guevista "Cagas" ...."
Alguém sabia disto?

Pedro Sá disse...

Nem cristã, sequer. Já se comerciava no Mediterrâneo muito antes disso, desde logo.

zazie disse...

Por essa lógica, até antes e nem sei por que motivo és socialista

":OP

Zephyrus disse...

O capitalismo já existia na Antiguidade. Havia rotas comerciais no Mediterrâneo. No Algarve há muitos vestígios de oficinas de cerâmica e tanques de salga de peixe e produção de molhos e conservas, dos tempos do domínio romano. Diz-se que os melhores figos do Império eram os algarvios. O capitalismo é herança das Civilizações mediterrânicas.