04 junho 2014

recomendo

Um livro fantástico sobre a mente dos cães, do meu "colega" Bruce Fogle.
Muitos dos conselhos podem aplicar-se à mente humana, como, por exemplo, usar o ostracismo como forma de punição.
O Bruce recomenda que no preciso momento em que o cão se porta mal o dono saia da sala e o deixe sozinho. É um gesto simbólico que evoca o comportamento da cadela quando esta se afasta dos cachorros que querem mamar.

6 comentários:

zazie disse...

E se for ao ar livre?

":OP

zedeportugal disse...

O que está o cão a fazer na sala?
Imitar o comportamento da cadela não fará o cão pensar no dono de uma foma lasciva?
Nem a Jan Fennel (que é uma fêmea - na perspectiva do cão, claro) sugere alguma coisa parecida em algum dos seus livros.

Euro2cent disse...

> E se for ao ar livre?

O dono enfia-se dentro de casa.

É uma aplicação da inversão geométrica, também usada para caçar leões:

"We place a spherical cage in the desert, enter it and lock it from
inside. We then perform an inversion with respect to the cage. Then
the lion is inside the cage, and we are outside."

(in http://www.cs.umd.edu/~gasarch/HUMOR/lion.html ;-)

mujahedin مجاهدين disse...

Os meus percebem tão bem que quando o fazem eles é que se "ostracizam". Quando se chama depois por eles, lá vêm, a custo, devagarinho, de orelhas murchas e olhito meloso...

Pedagogia para cães... ya meu.



mujahedin مجاهدين disse...

Percebem, quando fazem asneiras, isto é.

zazie disse...

AHAHAAHAHAAHAHAH

Essa do leão está o máximo

":O)))))))))