16 junho 2014

o que é o conservadorismo?

"A visão do Constitucional português é extremamente conservadora"

Os conservadores saem do armário

78 comentários:

Ricciardi disse...

Pois, enfim, olhe, no mundo actual bipolarizar as ideias politicas entre uma esquerda e uma direita já não tem sentido. Pessoalmente deixei-me de enquadrar nessa dicotomia.
.
Se me dizem que sou da Direita porque sou radicalmente contra o aborto, eu digo que não senhora que sou de Cima. Se me dizem que sou da Esquerda porque prezo muito a defesa do ambiente em detrimento das industrias poluidoras, eu dir-lhes-ei que não senhora que sou de Baixo.
.
Se me dizem que que sou de Esquerda porque entendo que uma sociedade deve centrar e lutar por um Bem Comum, eu radicalmente direi que não senhora que sou da Frente.
.
Se me dizem que sou de Direita porque sou amante confesso da meritocracia e do valor individual eu diria que não senhora, que sou de Trás.
.
Esta cena de qualificar um gajo na Esquerda ou na Direita já não tem sentido. Há mais vida para além disso. Ele há a parte de Cima, de Baixo, da Frente e de Trás. A coisa vista em tres dimensões tem mais piada e é mais assertiva.
.
E o quadrante onde pertenço também pode ter coisas de esquerda ou de direita, já que a coisa vista em tres dimensoes permite situar as ideias de cada um numa parte de Baixo ou na parte de Cima, ligeiramente para a Frente ou para Trás, inclinado para uma Esquerda ou para uma Direita politica.
.
De resto, quando me dizem epá oh RB tu és de Esquerda porque defendes uma Saúde pública assegurada pelo estado e eu respondo epá então tu também és de Esquerda porque defendes que uma Ordem pública assegurada pelo mesmo estado.
.
Ou quando me dizem epá tu és de Esquerda porque aceitas e até concordas com as as recentes decisões do TC, eu respondo-lhes epá, eu pensava que o respeito pelos contratos era coisa de Direita. Como é que pode alguém de direita achar que pode unilateralmente rasgar um contrato de trabalho e o valor de salário que ele sustenta. Pior, como é que alguém de Direita pode sustentar que o dinheiro que o pessoal desconta e adianta ao estado para efeitos de Reforma possa ser abduzido para o distribuir para subsidiados do regime?
.
A Direita (bem como a Esquerda) tradicional está (ão) perdida (s).
.
Rb

Anónimo disse...

Ser conservador é insistir em cometer os mesmos erros, ser progressista é querer cometer novos erros. :P

Anónimo disse...

Linda, esta do Anónimo das 10:10 da manhã.
Já ganhei o dia!
eao

Gilberto disse...

Ser conservador é preservar o que se sabe que funciona, e resguardar os valores. O conservador não é contra o progresso, é contra a revolução idiota e desmedida. Antigamente não havia grandes erros, havia arestas a limar. As pessoas tomaram as "arestas" por erros, vieram com ideias de "mundo melhor" saíram às ruas e mataram 200 milhões de pessoas.

zazie disse...

Olha, essa da esquerda/direita, só não tem sentido porque nem sei o que é Direita por cá.

Mas sei que não sou de esquerda e por questão de entranhas.

Embirro com taras de moral da inveja, de "o que é dos outros, é meu"; de materialismos, progressismos, colectivismos e toda a tara de utopias para mudar o mundo.

zazie disse...

O Gilberto disse bem.

Conta-se uma anedota acerca do Salazar que faz mesmo a minha cara.

Era qualqeur coisa relativa ao aquecimento central no aeroporto de Lisboa.

Foram-lhe dizer que era melhor mudar o sistema óleo para o a água.

E ele pergtuntou porquê, onde estavam as vantagens.

Responderam-lhe que vantagens em relação ao aquecimento não existiam.

Apenas o outro era mais moderno e constava que "sujava menos" o que quer que fosse.

E ele respondeu, se não havia vantagens, então, não se mudava, como era mais que óbvio.

isto é conservadorismo- só mudar por ser absolutamente necessário.

Se não for, é-se contra.

zazie disse...

Dizem que mudar faz bem.

Não sei. Quem passa a vida a mudar nem deve tomar o gosto a nada para ser surpreendido por algo que é mesmo uma novidade.

zazie disse...

Mas os revolucináros são piores- têm aquela pancada da "terra queimada".

Como no Manifesto do Comunismo do Mrax- "tudo o que é sólido disfaz-se no ar".

Isto para deitarem abaixo uma ordem e colocarem-se eles no lugar dela.

zazie disse...

Mas o Morgadinho é escardalho.

Nem sei bem o motivo mas é. È mais que eu e nada tem a ver com "morais da inveja" ou materialismos ou tretas.

Acho que é de esquerda por paternalismo.

No fundo, todo o morgadinho é um pouco paternalista, mesmo que seja morgadinho da cubata

":OP

Euro2cent disse...

> "tudo o que é sólido disfaz-se no ar".

... e tudo o que é sagrado é profanado.

Mas, camarada Zazie, convém saber que isso é a análise que M&E fazem da burguesia - acho que lhe chamam a classe mais revolucionária que já existiu, e têm razão. (Citação do parágrafo completo abaixo)

Toda a trampa ideológica que temos levado em cima desde que o Lutero foi pregar teses tem sido obra de uma oligarquia burguesa, lutando desesperadamente contra a protecção que a monarquia absolutista dava ao povo. A burguesia mentiu, caluniou, subverteu e destruiu para obter a situação actual em que a santinha da democracia é inquestionável, e o fabrico industrial do consentimento é imparável.

"""
The bourgeoisie cannot exist without constantly revolutionising the instruments of production, and thereby the relations of production, and with them the whole relations of society. Conservation of the old modes of production in unaltered form, was, on the contrary, the first condition of existence for all earlier industrial classes. Constant revolutionising of production, uninterrupted disturbance of all social conditions, everlasting uncertainty and agitation distinguish the bourgeois epoch from all earlier ones. All fixed, fast-frozen relations, with their train of ancient and venerable prejudices and opinions, are swept away, all new-formed ones become antiquated before they can ossify. All that is solid melts into air, all that is holy is profaned, and man is at last compelled to face with sober senses his real conditions of life, and his relations with his kind.
"""
[The Manifesto of the Communist Party (1848), by Karl Marx and Friedrich Engels, Section 1, paragraph 18]

zazie disse...

Tem razão, camarada 1euroe2cêntimos


";O)

(A despropósito: o Marx, por acaso, escrevia bem).

Euro2cent disse...

> A despropósito: o Marx, por acaso, escrevia bem

Na mouche, como de costume :-).

Por acaso, não sei, já o Mencken apontava que havia excelente poesia na Bíblia, e dizia que era da etnia dos escritores ...

Sabe-se que nem só do pão vive o homem, mas desarrincar linhas como a do "pão e rosas" não é para todos (http://en.wikipedia.org/wiki/Bread_and_Roses )

Precisamos de um batalhão de poetas pára-quedistas ...

Anónimo disse...

Não Zazie, apenas aprendi pela experiencia (minha e de familia) aquilo que muita gente insiste em não aprender. Que o socialismo é algo praticamente impossivel de acabar. Está entranhado nos genes. Temos de saber viver com ele, da mesma forma que temos de saber conviver com o inimigo e mante-lo sempre por perto. Só agindo assim é que podemos evitar o radicalismo socialista e mante-lo na sua versão mais light que é a social-democracia.
.
Ainda ontem li um estudo que se fazia com um grupo alargado de crianças onde a esmagadora maioria, na sua inocencia e verdade, defendia uma sociedade mais igual, sem pobres e que achavam bem que se tirasse aos ricos para dar aos pobres etc etc etc. É assim, o socialismo é apelativo e começa logo no sentido de justiça que as crianças têm.
.
O 25 de Abril demonstrou isso de forma contundente. O radicalismo tomou conta dos destinos do país por momentos. E consegui mesmo fazer colapsar a economia de supeton nacionalizando muito trabalhinho de muitos e bons empresários que tivemos. Por mero acaso tivemos um Mario Soares que logrou suster a coisa, mesmo que não se goste do homem por este ou por aquele motivo.
.
Ora, a melhor forma de suster o socialismo radical é não hostilizar a sua versão mais light.
.
Não é por nada, mas se tu vires bem, o PCP mais o BE e outros de esquerda mais radical já somam mais de 20%. Mais grave, eles juntos já impedem qualquer alteração ao texto constitucional.
.
Se o Costa ganhar as eleicinhas internas, o perigo da esquerda radical poder vir a crescer diminui drásticamente. Mesmo que o pessoal deixe de votar nos partidos do actual governo já não vai fugir para as alas mais à esquerda.
.
Rb

zazie disse...

http://www.youtube.com/watch?v=XdDXqoxljTI

zazie disse...

Morgadinho:

Essa é uma questão que gosto de conversar com o José do Portadaloja.

Acho que estamos em sintonia na forma como a entendemos.

E não é por aí. Uma questão são esses "lirismos" idiossincráticos; outra a gigantesca mentira com que são usados para o inverso- para sustentar quem tomou conta de Portugal.

De resto, também nada tenho de neotonta e não me agrada sequer o tom "beto" ou classista que se pode associar ao inverso.

Mas, vivi o PREC e isso é suficiente para tr ficado vacinada contra esquerda para o resto da vida.

zazie disse...

Mas sabes porque é que mesmo em termos meramente idiossíncráticos me irrita?

Porque é hipocrisia.

Porque não suporto quem nunca em toda a vida foi capaz de dar uma esmola ou ajudar alguém, a dizer mal da "caridadezinha".

Já para não falar noutra questão que então é mesmo incompatibilidade a 100%- não suporto patrulhas de consciência nem superioridades morais.

De resto, os exemplos que deste não se traduzem em política nem idologia.

Já a pancada da "luta de classes"; assim como do jacobinismo ou a "consciência de classe" (que vai mundando de nome, mas é sempre essa pertença a uma superioridade moral que o "inimigo" não pode ter), é uma constante.

zazie disse...

Ah, e o gostinho inquisitorial. A forma como são capazes de perseguir as pessoas por palavras que tenham dito.

por frases, sem precisarem de encontrar um acto punível.

É fácil de detectar isso nas alminhas de esquerda.

Até no facebook tu encontras retratadas estas idiossincracias cretinas.

Por exemplo: não suportam a Isabel Jonet. Tal como não suportam a Margarida Rebolo Pinto.

E tu encontras até grupos criados dos que as detestam.

Chegas lá e é só política- é só mero pretexto para dizerem foleirices contra o Passos Coelho e venderem aqueles anormais deles- do PCP, do BE e do PS.

A Jonet e a Rebelo Pinto são pretextos e vomitam-lhes em cima da maneira mais ordinária.

Não entendo esta raiva, nunca entenderia, em toda a minha vida e não gosto disto por perto.

zazie disse...

Além do mais, estou à vontade porque sou menos burguesa que todos juntos.

Por aí não me pegam. E com isso brinco eu.
Ando a pé ou de transporte público, enquanto eles vão de jipe ao café ou ao cabeleireiro.

zazie disse...

Agroa essas expetriências de família, do PREC, não tive.

O único a quem ocuparam tudo, foi o meu pai que também lhes deu a volta.

Simulou roubo, ainda passaram noites todos juntos à espera do ladrão e, no fim, ele deixou que lhe ocupassem as dívidas

":OP

ehehehehe

A mim, tentaram ocupar o quintal com couves.

AHAHHAHAHAHA

Até essa anedota da ocupação do quintal com couves é um retrato do "prá frente ó pessoal das barracas" que caracteriza todos os revolucionários.

Anónimo disse...

Mas quem tomou conta de Portugal foi a incompetência aliada ao facto destes terem percebido que usando os partidos podiam ganhar competências (poder e dinheiro)que de outra forma (mérito) lhes estava impedido ganhar por manifesta incompetencia.
.
Descontando os tempos revolucionários, eu não suporta a conversa da esquerda e da direita. Se tu vivesses e viesses doutro planeta não me saberias dizer neste 40 anos de governação a que periodos corresponde um partido de esquerda e a que periodos corresponde um partido de direita.
.
Estou convencido que mesmo nos EUA o alien não saberia distinguir a esquerda e a direita. Talvez acertesse num ou noutro, mas seguramente falharia a maioria.
.
Em suma, a conversa politica tornou-se numa mera discussão partidária. Tribal, portanto.
.
Rb

Anónimo disse...

«Simulou roubo, ainda passaram noites todos juntos à espera do ladrão e, no fim, ele deixou que lhe ocupassem as dívidas»
.
Que boa ideia. Hummm, esta fica para memoria futura. eheheh
.
Rb

Anónimo disse...

Espectaculo. Da próxima vez que invadirem propriedades em Portugal (desde 2007 que espero por uma coisa semelhante, confesso) é boa ideia um gajo fingir que tomou a própria propriedade.
.
Vêm os ladrões a ver se ocupam a coisa e deparam-se com um ladrão que chegou primeiro e saem na boa. Man expulsei o faxista, a ocupação continua, ide mais para lá que tem mais faxistas para expulsar.
.
Olha, era menino para fazer como o teu pai. Até me vestia de revolucionário. Com foice e tudo.
.
Rb

zazie disse...

Claro que não. Porque NÃO EXISTE DIREITA EM PORTUGAL!

Phónix. Vai ao Portaloja que lá mostram-se factos.

Faz-se História.

Não há Direita em Portugal. Ponto. Nunca existiu um partido de Direita em Portugal. Ponto.

Ainda hoje há o anátema do Estado Novo e ninguém fala do Marcello Caetano.

Ninguém toca nesse passado que é nosso.

Não há um único país do mundo civilizado que viva com este estigam.

nem os alemães com o Holocausto.

O nosso Estado Novo é tabu maior que o Holocausto.

é é por isso que não há Direita em Portugal.

Porque todos se chegaram à frente e todos se venderam aos vencedores.

Todos pactuaram com o PCP- a puta da Constituição que tu defendes é o exemplo óbvio que ainda agora, no presente nos trama como coisa terceiro-mundista.

zazie disse...

Eu vivi alguma coisa do Estado Novo.

Mais do que tu, porque sou mais velha.

E isso é suficiente para ter entendido aquela merda do PREC e toda a trampa da esqeurda.

Rapaz- praticamente não existe gente em Portugal que não esteja no Poder ou em lugares de poder que não tenha sido meu colega.

Conheço-os. Por isso é que também nunca votava.

Só agora, por me ter chegado a pimenta ao nariz.

Porque me fartei. Porque não me apeteceu viver mais uma bancarrrota provocada por todos esses ricalhaços de esquerda e ainda ter de levar com a k7 marxista que parecia ter ficado escondida com a queda do Muro de Berlim

zazie disse...

Junte-se a isso o mundo às avessas de que também fizeram bandeira e kaput.

Esquerdalhada não dá. Nem sequer há ponte para isso.

Nenhuma. Só com lobotomia podia ter algo a ver com essa trampa de mundo-às-avessas e mailas fobias e "crimes de ódio".

zazie disse...

ehehehje


Verdade. O meu pai tinha muito sentido de humor.

Roubou-se a ele próprio e conseguiu converser lá o proletariado a fazerem patrulhas nocturnas para apanhar o ladrão.

ahahahaha

E depois deixou mesmo que lhe ocupassem as dívidas porque também era outro que não nasceu para vítima.

Anónimo disse...

« viver mais uma bancarrrota provocada por todos esses ricalhaços de esquerda e ainda ter de levar com a k7 marxista »
.
Esta é a outra versão da k7 liberal.
.
A ultima bancarrota, a ter sido provocada, parece-me que veio mais do exterior. Curiosamente deveio do país menos à esquerda do campo politico, os EUA. .
.
O Dragão tem um texto muito bom acerca disso mesmo. Acusar a esquerda daquilo que de pior tem a direita.
.
Essa esquerda até pode ter algumas culpas no cartório, mas a verdade é simples e básica:
- Em 35 anos a nossa divida situa-se nos 62%. BAncarrota ainda não tinha chegado.
- Nos ultimos 5 anos a divida disparou para os 130%.
.
Rb

zazie disse...

ehehehe

Acrefito. O meu pai gostava de contar histórias, assim como tu gostas.

E acredita que depois de ter ficado sem nada (à parte tudo o que salvou) inscreveu-se como "moço de lavoura" e apareceu em casa de boné na cabeça e calções.

Nós nem lhe abríamos a porta. Não o reconhecemos.

Fez a rábula e criou tudo de novo.

Esse é que mudava como o Jaeger- arrranjou garina da minha idade e fez nova família e novos negócios.

Nunca se chorou pelo que lhe tiraram.

Mas tiraram e foi muito mais forte porque ele era artista e isso é roubo que o dinheiro não repõe.

zazie disse...

Foi nada pelo exterior. Tretas.

Tretas das grandes.

Anónimo disse...

Foi foi.
.
Este pessoal engana as pessoas mais incautas.
.
Não é possivel a governo algum, seja de que cor for, evitar defice num ano de recessão que apanha toda a gente de surpresa e onde as receitas de estado caem 20% num ano.
.
Se amanha falir mais um banco importante na america achas que Portugal está melhor para aguentar a coisa?
.
Claro que não. Ninguem está.
.
O erro foi não ter percebido a dimensão e implicações dessa crise gringa e achar-se que gastando se podia resolver a coisa (palavras dos responsaveis da UE e do nosso Socrates). O erro seguinte foi fazer rigorosamente o contrario. Passar do laxismo para a austreriade contundente.
.
Tudo errado, enfim.
.
Rb

zazie disse...

Não. A questão é que com crise externa ou sem ela esta treta ia rebentar na mesma.

Por alguma razão mandei o meu pimpolho daqui para fora há perto de 20 anos.


Porque fiz Portugal inteiro de mochila ás costas e vi como se vivia do ar.

Tinha de rebentar.

Vieram agora pedir a factura mas a coisa rebentaria na mesma como já tinha rebentado por 2 vezes antes.

De outro modo, se não fosse esta trampa xuxa, Portugal tinha aguentado o embate.

A economia do Estado Novo dá-te o retrato do que fomos e do que perdemos.

E o motivo é exclusivamente este- foi a puta da escaradalhada mais os seus oportunismos e as suas patranhas que espatifou uma estrutura e um modelo que era sólido que podia ainda hoje servir, com democracia.

zazie disse...

Aliás, é aqui, nesta questão, que eu me entendo com o José e percebo como ele também mostra o logro destes neotontos; desta "Direita Néon" que a escardalhada até permite e lhe agrada.

zazie disse...

Neotontismo é socialismo n progress como tu masgitralmente caracterizaste.

zazie disse...

E Estado Novo nunca foi nem "facismo", nem "capitalismo de Estado, nem neotontismo.

Foi coisa muito sui generis que se perdeu para sempre.

O Portadaloja explica como.

Todos estes palermas que andam na berra não dizem isto; não entendem isto e nem se atrevem a querer perceber isto.

Porque são mais outros que "podiam ter sido meus colegas"- daqueles que se chegam sempre à frente em todas as ocasiões.

Anónimo disse...

Certo Zazie, esta economia (de uma forma geral)rebentaria um dia. Mas o que eu te digo é que nesta nossa bancarrota não fomos os únicos. Não se pode atribuir ao esquerdismo, portanto. Outros paises bancarrotaram e não consta que sejam socialistas. O colapso foi geral. De este a oeste, de norte a sul.
.
And guess what, os fundamentos da crise e consequente bancarrota (nunca te esqueças que esta bancarrota apenas significa dificuldade em aceder ao crédito) tiveram origem em praticas nada socialistas. Foi o Capitalismo, na sua versão mais hard (liberalismo/desregulação), que provocou a crise de subprime.
.
O que tu podes dizer é que a primeira resposta a essa crise foi mal feita. Foi feita de uma forma que os Socialistas gostam de fazer que é gastar. Daí que a crise de 2008 tenha servido como uma luvinha ao Socrates que aproveitou logo a demanda para aumentar FP's para asseguarar que ganhava eleicinhas, gastar em parcerias e parques escolares ara estimular uma procura não avaliando bem a dimensão da crise.
.
Porque repara, Zazie.
.
Em 2009 o grande defice de estado (os tais 9,8%) foi causado por uma queda abrupta nas receitas com impostos. Os governos, em vez de ficarem quietos e esperarem que as receitas voltassem ao normal quiseram acelerar a coisa e pioraram-na. O Socrates, vendo uma queda nas receitas, aumentou as despesas. O Passos quis aumentar as receitas e dar uns toques na despesa e tambem nao quis esperar por isso aumentou as taxas de impostos e, grande erro, cortou na despesa errada que é aquela que mexe com o rendmento directa das pessoas.
.
Está bom de ver, acelerou tambem ele o problema. Teve um bonus que nem contava. Até ficaram admirados no conselho de ministros (até deram urros que eu sei). Afinal cortar nas pessoas, sendo mau para as contas publicas, fez com que o mercado interno colapsasse. E com ele as importações. Que bom a balança ao menos está a ajustar-se com as medidas erradas. É como os sistema de vasos comunicantes.
.
É bom. Foi bom. Mas tratou-se de um foguetorio temporario. Nada de estrutural se modicou. Isso pode ver-se bem na PII (posicao de investimento internacional) que tem baixado consequtivamente.
.
Rb

Anónimo disse...

De resto, olha, a mim custa-me falar do Estado Novo. Eu até aprecio boa parte das coisas que se fizeram nesse periodo. Aprecio nesses lideres de então aquilo que falta aos de hoje: a competencia.
.
Mas custa-me falar disso. Não é modelo replicavel. Foi um acaso. Não adianta glorificar um periodo que não é replicavel. O temponao volta para trás e se voltasse provavelmente teriamos uns loucos a governar-nos. As ditaduras tem dessas coisas, não é?
.
Rb

zazie disse...

O défice vem de trás mas deve-se sempre ao mesmo- ao monstro a alimentar.

Todas as nacionalizações serviram para isso- para meterem lá os compadres para o saque.

Só 12 anos depois foram privatizadas mas entretanto o Cavaco também fez o que sabemos com os fundos da UE.

A culpa é de esqwuerda, é xuxa, porque é sempre com essas cenoura de aumentos à função pública que ganham eleições.

De resto, eu defendi o modelo económico, não defendi a proibição e censura de muita coisa.

Mas também é mentira que o Estado Novo fosse uma ditadura, porque ditadura seria se fosse o PCP para o Poder.

A Assembleia da República já lá tinha oposição e era diversificada, mais do que na volta até é agora.

A sdiversificação qeu ganhámos foi termos o PCP e o BE a sabotarem tudo.

Há-de ter sido esta a grande conquista de Abril.

Porque o errado, na volta, foi não se ter feito cá o que se fez noutros locais- não os proibir.

Eu era do contra por ser contra proibições. Mas tinha mais liberdade de dizer o que me apetecia do que tenho agora.

Podes crer- esta censura maioritária e encapotada é muito mais perversa.

zazie disse...

Quanto a nºs e dados vai ao Portadaloja que o José tem por lá factos.

Contra esses não há argumentos.

zazie disse...

Quanto ao aumento da dívida, a mim é qeu não me podes acusar de não ter dito que era isso que ia acontecer.

Debt Trap foi o que escrevi em Maio de 2011, quando li o Memorando.

Está online.

E sem reforma do Estado não se podia fazer melhor.

E não se reforma o Estado porque é desse erro que existe uma falsa classe média que suporta o regime.

Topei esta treta vai para 20 anos e acho que empurrar a cria daqui para fora, por ter visto isso, foi o que de mais inteligente fiz na vida.

zazie disse...

Mas a este post do Birolino, acerca dos "Conservadores" (uma anedota da Amazon)

Responde-se assim:

http://portadaloja.blogspot.pt/2014/06/a-direita-neo-segundo-esquerda-velha-e.html

Aliás, acerca deste logro já o PA mostrava que a estupidez era serem todos estrangeirados de aviário.

zazie disse...

Como é possível chamar de Direita ou Conservador, ao Observador?

Só mesmo a escardalhada é que gosta destes bibelots e com isso tem a "Direita" domesticada que lhe interessa.

O Observador? com a Canavilhas e mailo Vilaverde Cabral?

É de Direita?

AHAHAHAHAHHAHAHAHA

Deve ser à conta do ornitorrinco do todo bom do Henrique Raposo

":O)))))))))

zazie disse...

Por exemplo- o Birolino.

Alguém que não conhecesse Portugal ficava com alguma ideia do seu passado ou das questões reais que existem, lendo o Birgolino?

Acham?

Como é que ele conta as coisas? com exemplos reais, com factos que também viveu?

Alguma vez fez isto?

Ou limita-se a deixar citações de dicionários e mais patetices teóricas à Amazon?

São assim- são todos estrangeirados sem memória. Ou ainda eram projecto e acharam que dava bue ´de pinta citarem coisas do estrangeiro.

E é sempre com esses "modelos" do estrangeiro que querem aplicar a um país que não conhecem, de cuja história se envergonham.

E isto é trampa. É a trampa a que a escardalhada chama um figo.

Enquanto tiverem ornitorincos para ilustratem como a única oposição- a oposição da direita ornitorrinca e neotonta, estão eles nas 7 quintas.

Anónimo disse...

Zazie, na verdade quer-me parecer que ninguém sabe bem o que é a direita.
.
Tirei isto do wiki:
«Há um consenso geral de que a esquerda inclui progressistas, sociais-liberais, os políticos ambientalistas, social-democratas socialistas, democrático-socialistas, civis libertários, secularistas, comunistas e anarquistas enquanto a direita inclui fascistas ,9 conservadores, reacionários, neoconservadores, capitalistas, alguns grupos anarquistas,10 neoliberais, económco-libertários, monarquistas, teocratas (incluindo parte dos governos islâmicos), nacionalistas e nazis.11

Existem porém críticas consideráveis e consistentes ​​sobre a "simples - redução" da política num simples "Eixo - esquerda-direita". Friedrich Hayek sugere que é errado ver o espectro político como uma linha (Eixo), com os chamados "revolucionários" à esquerda do Rei e/ou Imperador, os conservadores à direita e os liberais no meio. Ele posiciona cada grupo, no canto de um triângulo.12»
.
.
É engraçado, mas o Hayek está mais perto daquilo que penso neste capitulo. Ele posiciona cada grupo num canto de um trinagulo. Eu posiciono a coisa numa perspectiva tridimensional. Uma esfera com quadrantes. Na verdade eu revejo-me em vários grupos, desde os conservadores de direita, liberais em certas cenas, fascista noutras, deomcrata-cristão.
.
Enfim, prefiro cingir-me aos valores que na pratica cada grupo defende. Por exemplo, sou contra o aborto, pena de morte, mas não acho que a lei natural seja o critério de justiça social. Acho mesmo que a tradição e a lei natural devem ser alteradas pela solidariedade. Quer dizer, uma criança que nasça deve ter acesso a poder ser alguem: acesso à saúde e educação. A direita defende a hierarquia natural e tradicional.
.
Eu tambem acho que a desigualdade tem de existir e é salutar que exista numa sociedade, mas isso não deve impedir que os meritosos possam aceder a lugares melhores.
.
Rb

zazie disse...

Mas eu não consigo falar destas coisas em abstracto.

Para isso prefiro a explicação da astrologia

ehehehehhe

C'um caraças, sou portuguesa, vivo em Portugal, também foi a História de Portugal que contribuiu para o que penso e sou.

Portanto, apenas posso dizer que não suporto a escardalhada tuga e que nem sou de Direita por não existir por cá nada disso.

Se fosse francesa ou inglesa, havia de ser diferente.

De resto, para explicação idiossincrática prefiro a aristotélica- sou do centro que é o lugar da ordem, sou do meio termo que é o lugar da virtude.

zazie disse...

Mas alguém impede alguém com mérito de chegar onde quer?

Tenho essa resposta no meu bisavô materno- o pai do avô materno.

Nem a quarta classe tinha. Foi o padre da aldeia que o ensinou a ler.

A biblioteca de família ainda é a que ele fez.

Fez isso e muito mais e começou como "moço de recados".

Por outro lado, se queres saber, nem tenho a pancada da meritocracia, imagina lá tu.

Ou seja- não considero que isso seja qualidade moral.

Acho que o mundo é para todos, incluindo os indigentes.

Até gosto de dizer que a diferença entre um vadio que vive de papo para o ar no jardim e se safa com a soupa dos pobres e um milionário, é que o primeiro abusacou logo ali e o segundo cansa-se muito mais para o mesmo.

Um fica-se pelo banco do jardim, o outro mata-se para ficar o mais cedo possível de papo para o ar à beira da piscina.

zazie disse...

O disparate que disseste é que os defensores da igualdade não querem oportunidades para todos, nem para os bons que não chegam por falta de compadrio e money.

Os defensores da igualdade tratam de defender o topo para os medíocres- eles mesmo.

Sabem muito bem que de outro modo a natureza não permitia que marinhassem e tirassem o lugar a quem o merece.

zazie disse...

sopa.

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

Mas, sem querer, acabaste por completar o retrato dos neotontos.

É isso- eles sabem a que cli«ube pertencem por testes que fazem na net.

Por testes da Amazon, de tipos que estão mais que mortos, que nunca foram filósofos e que apenas escreveram umas tretas na treta geral da economia.

É com isso que depois fazem as danças tribais e lá se catam mutuamente para virem nos jornais

eheheheh

O Raposo é o ex-libris dessa anedota. Ele e o Coutinho- já nem são fabricações em primeira mão desse estrangeirismo.

São clones de clones que se inventaram por estrangeirismo de revista.

mujahedin مجاهدين disse...

É isso- eles sabem a que cli«ube pertencem por testes que fazem na net.


Ahahahaha! Como aqueles testes que vinham nas revistas de adolescentes!

- Descobre se és um verdadeiro Hayekista!
- És mais liberal ou libertário? Faz o teste!

eheheh!

mujahedin مجاهدين disse...

Ó Rb, o Estado Novo foi acaso? Mais acaso que este estado, que podia tanto ser uma Cuba como uma Albânia, como uma Grécia?

V. confunde Estado Novo com ditadura.

Ignora o facto de haver uma Constituição, que não are assim tão diferente desta, simplesmente não era fruto de histerismo e demência.
Ignora o facto de os Governos, politicamente, serem bem mais diversos que os que temos hoje. Havia ministros de vários matizes políticos, de monárquicos a republicanos, de mais à direita a mais à esquerda.

E, particularmente, ignora o facto de a Constituição poder ser facilmente revista para se adaptar e garantir um regime democrático se se quisesse, visto que já o permitia como estava.

Falam do EN de cor. É como os estúpidos do tal provérbio: aponta-se-lhes algo e olham para o dedo.

O Salazar apontou-nos algo. Mas ninguém consegue, ou quer, deixar de olhar para ele.

Salazar deixou uma Constituição, um Estado apetrechado, e um ethos de governação se assim se pode dizer. Só havia que continuar. Caetano continuou, à sua maneira.

A questão é esta e da qual todos fogem: o 25A precisava de ter existido? Não. Claro e mil vezes claro que não.
O regime estar podre era uma grande treta. Este está gangrenado, todo ele é necrose e parece um sempre-em-pé.
Aliás, foi precisamente por o regime não estar podre que caiu.

O regime caiu por causa da guerra. Fizeram-no cair para que Portugal pudesse perder a guerra.

Guerra que nos moviam e que não procurámos. O que nos fizeram não é muito diferente do que fizeram na Líbia, estão a fazer na Síria e agora no Iraque. Metem lá assassinos, selvagens, criminosos que vão buscar às cadeias, fanáticos de tudo e mais alguma coisa, dão-lhes as drogas que convêm (aos pretos era álcool e liamba, aos árabes é cetamina) e mandam-nos dar cabo de tudo o que apanharem. A selvajaria é idêntica: mutilações, execuções sumárias, profanação de cadáveres e até canibalismo.

E, da mesma forma que hoje fazem vídeos disso e metem no youtube para se vangloriarem, dantes davam entrevistas aos jornais na maior descontra e admitiam tudo, como o Holden Roberto ao Le Monde em que admitia terem serrado pessoas ao meio.

É isto. E ninguém quer admitir porque custa admitir que se acreditou em quem nos deitou o futuro ao lixo. Porque custa admitir que fomos enganados e que o engano deu em desgraça. Então inventam-se todas as desculpas e mais algumas para justificar o injustificável. Que a culpa era do Salazar porque era inflexível, do Caetano porque era hesitante, enfim, tudo e mais alguma coisa...



zazie disse...

AHAHAHAHAHAH


Pode crer; é mesmo assim

":O))))))))))

mujahedin مجاهدين disse...

É mesmo isso. Salazar apontou-nos o caminho. E ficou tudo embasbacado a olhar para o dedo dele.

Caetano tentou seguir, o melhor que conseguiu e, quando deu conta, viu que tinha ido sozinho e que os basbaques ainda lá estavam todos a olhar para o dedo do Salazar. Que é onde estão ainda hoje.

Anónimo disse...

Salazar morreu e com ele o regime porque o regime era ele... como qualquer autocracia que se preze.
.
Não discuto o mérito do homem e dos seus colaboradores. É incontestável.
.
O que eu digo é simples, oh muja, o acaso de que falei é mesmo isso. Um acaso. Nesse acaso cabem lideres de todos generos e feitos. Em ultima análise o acaso podia perfeitamente ter-nos colocado a liderar um Kim Jong Un. Foi para onde os militares estiveram virados, vá.
.
Mas disse bem. A guerra é que foi exactamente o ponto de inflexão do regime. Ainda bem que o reconhece, finalmente, bem como o erro da teimosia em mante-la contra tudo e contra todos (denotando alguma falta de sensozinho e de certa forma alguma megalomania - tipica de quem fica demasiado tempo em funções)e que muito prejudicou Portugal desde então para todo o sempre. Amen.
.
Rb

mujahedin مجاهدين disse...

Ganhe juízo Rb. Reconheço o que sempre reconheci.

V. continua a olhar para o dedo.

tome lá e enfie-se num buraco homem:

http://ultramar.github.io/as-fotografias.html#titulo

mujahedin مجاهدين disse...

e já agora fique aí com o Holden Roberto a confessar ao Le Monde, ter morto e torturado crianças e os capangas orgulhosos de serrar pessoas ao meio:

http://ultramar.github.io/a-justificacao-da-tortura.html#titulo

Se não compreender francês meta no tradutor.

Se as crianças fossem as suas, se calhar ainda criticava o Salazar por não ter sido suficientemente teimoso.
Estes tipos eram angolanos? Tão angolanos como eu sou marroquino.

Mas V. também há-de ser daqueles que acha que o Assad tem que sair a qualquer custo e os "rebeldes" canibais que lá andam estão lutar pela liberdade do povo sírio, que lhes comam o coração e as vísceras no processo é apenas um detalhe, n'é?

Anónimo disse...

Assad, rapaz, faças as barbaridades que fizeres tens sempre um Muja atrás de ti.
.
Carrega Assad.
.
Rb

mujahedin مجاهدين disse...

Pois. Olhe aí os inimigos do Assad:

https://www.youtube.com/watch?v=v_5P5xwAPw8

os seus amigos israelitas gostam muito deles, tanto que até lhes pagam.

Mas esses são pobres vítimas de terrorismo, não é? Vítimas montadas em Apaches e Merkavas que lançam fósforo branco sobre escolas. Da ONU.

Tenha cuidado com quem acusa de barbaridades Rb...

Desde 2000, Israel matou mais de 1500 crianças. Dá uma a cada três dias, durante 13 anos:


The international community has criticized Israel for the mistreatment of Palestinian minors. In March 2013, a United Nations Children Fund (UNICEF) report concluded that Palestinian children detained by the Israeli military in the West Bank are “systematically” ill-treated, which is a violation of international law.

Each year, some 700 Palestinian children aged 12 to 17 – mainly boys – are arrested, interrogated, and detained by Israel's army, police, and security agents, UNICEF said in the 22-page document.

According to the report, the ill-treatment often begins at the point of arrest, when children are woken by heavily-armed soldiers and forcibly brought to an interrogation center “tied and blindfolded, sleep-deprived and in a state of extreme fear.”

In June 2013, the UN Committee on the Rights of the Child (CRC) issued a report stating that thousands of Palestinian children were systematically injured, tortured, and used as human shields by Israel.


Olha se o portuga fazia disto... os ventos da história passavam logo a furacão...

Carrega Israel, faças as barbaridades que fizeres, há sempre um Rb sayanim atrás de ti.

mujahedin مجاهدين disse...

As fotos dos pretos escortaçados não lhe mereceram comentário... nem a confissão do Holden Roberto.

Não interessa nada, a gente compreende... Se ainda ao menos fossem judeus ainda dava para uma pessoa se indignar não é?

Anónimo disse...

Muja, o mal que uns fazem nunca justifica o mal de outros.
.
Não jogue ao ataque para desculpar as barbaridades de Assad. É um assassino, não há volta a dar. Um assassino, pasme-se, do próprio povo.
.
Mais grave, Israel não é liderado por gentes que deliberadamente mata criancinhas arabes. Vc sabe disso, mas que fazer propaganda distorcendo as coisas.
.
«What bother me most is not that Arabs kill our children, but that they force us to kill theirs» Golda Meir (1969)
.
Rb

Anónimo disse...

Faz toda a diferença a Intenção. Não é?
.
Até podemos estar de acordo no mal em si mesmo. As consequencias tristes que derivam do facto dos terroristas esconderem armas e de se esconderem por entre a população civil usando-os como escudos humanos.
.
Mas uma coisa é arrumar com essa gente tentado evitar à exaustão danos a civis, outra coisa, monstruosa que chegue, é fazer ataques directos a civis como fizeram, fazem e farão os terroristas de sua grande estima e consideração.
.
Rb

Anónimo disse...

O Assad deu ordens directas para arrasar aldeias inteiras onde nem estavam os seus opositores. Nunca teve o cuidado de limitar os danos. Vai tudo na enxurrada. Vc quer comparar este tipo de pessoa com as práticas de Israel que fazem sempre ataques cirurgicos para evitar danos a civis?
.
Rb

zazie disse...

É tudo farinha do mesmo saco mas uns civilizaram a barbárie.

Barbárie civilizada é sempre mais limpa.

Agora defender o Assad, sendo europeu, só por grande panca.

mujahedin مجاهدين disse...

Rb, ataques cirúrgicos que matam uma criança a cada três dias, em média, durante treze anos?

Vá gozar com o caralho homem. É que não dá de outra forma. Amue para aí se quiser. Eu só peguei no assunto para demonstrar o quão faccioso - aliás, tribal - V. é.

E ainda tem o desplante de vir arengar sobre a guerra do Ultramar. Olhe para as putas das fotografias mas é.

mujahedin مجاهدين disse...

Zazie, mantenha-se ao largo, sim?

É tudo farinha do mesmo saco o caralho.

O Assad não massacrou cristãos, ao contrários dos canibais - canibais foda-se! - que para lá meteram os gringos e os judeus, pagos pelos emirados do golfo. Sabe que há cristãos na Síria ao menos, não?

Aliás, eu nem sabia que aqui o pessoal tinha linha directa de intercepção de ordens directas do estado sírio.

E para que não fiquem dúvidas sobre quem é o quê, fica aqui mais um exemplo:

http://www.bbc.co.uk/news/magazine-27883685

Estes também obrigam os israelitas a irem lá cortar as árvores, não é?

Agora encontrem-me um equivalente para a Síria. Um só em que o estado tenha atacado os cristãos. Um.

Vão-sa catar pá...

Anónimo disse...

Mujinha, tenha calma homem. Vc está a ficar parecido com o Assad. A ira toma conta de um gajo. Mas apenas me parece ser violento nas palavras, vá.
.
Imagino as teclas do seu PC.
.
A letra I deve estar partida. A letra J deve estar completamente destruida.
.
Cabrões do JJJJudeus, caralho fIIIIIlhos das trevIIInhas.
.
Assad carrega.
.
Rb

Anónimo disse...

«Zazie, mantenha-se ao largo, sim?» muja
.
Oh mujinha, eu pensava que só mesmo os cabrões dos Judeus, é que ordenavam às flotillas para se manterem ao largo.
.
Não me parece que a Zazie traga na mala armas. Deixe-a a atracar à vontade pá.
.
Carrega Zazie, vai em frente. Não te intimides pelo IDF de serviço.
.
Rb

mujahedin مجاهدين disse...

Tenho muita calma. Acredite.

Fico é frustrado quando, por tribalismo ou sei lá o quê, as pessoas não são capazes de perceber que não há democracia no mundo que justifique pagar, treinar e infiltrar canibais num país para fazer "regime change" e balcanizar o médio oriente.

Que opôr-se a isso não é apoiar Assads nenhuns. Da mesma forma que opôr-se ao bombardeamento do Iraque não era apoiar Saddam. Da mesma forma que ninguém bom da cabeça poderia apoiar igualmente o bombardeamento da Síria.

O Assad é melhor que vocês trinta vezes se não percebem isto.

E V. Rb, estou-me cagando para as suas insinuações de merda. Não é anti-semitismo quando é verdade. E é verdade que Israel é um país governado por bandidos da pior espécie. Um país agressivo, militarista, racista e supremacista que mata uma criança a cada três dias, esteriliza as pretas e comete actos de pirataria internacional, entre muitas outras coisas.

A zazie deve manter-se ao largo porque sabe tanto disto como eu de lagares de azeite. Mas se quiser juntar-se aos sayanim de serviço, que o faça.

Afinal, o importante é que Israel nunca passe por ser pior que os outros, tal como os judeus que o habitam. Em última análise, mais vale ter alguém a dizer que é pelo menos igual. Se ela se quiser prestar a isso critico-a como aos outros, é-me igual.

Mas pelo menos não arenga sobre o país dela, nem põe outro à frente...

mujahedin مجاهدين disse...

E fico frustrado também quando aqui vejo tanto paleio sobre cristãos, cristianismo, cristo, catolicismo, papa e tudo isso e depois, quando na realidade é preciso usar isso para discernir o que se passa à nossa volta - hoje, e não há sete, oito ou nove séculos atrás - uns não conseguem e outros não querem.

Os cristãos da Síria apoiam Assad. Google. Fácil:

https://www.google.co.uk/search?q=christians+assad&oq=christians+assad&aqs=chrome..69i57.4894j0j7&sourceid=chrome&es_sm=91&ie=UTF-8

Isto para a Zazie que diz que é tudo a mesma trampa. A ver se nela também inclui os cristãos ou como é.

Para si Rb, já disse o que tinha a dizer. V. é um sionista - não faço ideia se é judeu ou ireneu, pouco importa. É-o na cabeça e isso é que conta. É um Israel-firster, como dizem os gringos. Israel está sempre primeiro, até do próprio país: o que se critica aos outros não se critica a Israel nem que seja pior mil vezes.
Eu não respeito isso. Não respeito, nem concebo como pode alguém bom da cabeça e do coração manter as opiniões que V. mantém. Não consigo. Eu não sou assim. Não tenho dois pesos e duas medidas. Nunca tive.

Não gosto dessa forma de discussão em que matraqueiam frases feitas e se ignora tudo quanto os outros dizem excepto o que serve para atacar pessoalmente. Uma discussão sem argumentos, carregada emocionalmente e que oscila entre a zombaria e a insinuação torpe. Em que o objectivo é denegrir o adversário e não convencê-lo ou a quem escuta.
É a técnica de sempre, no fundo: é a que os comunas usam, é a que os Israel-firsters usam e é, essencialmente, a doutrina do politicamente correcto quando confrontado com argumentos e factos. Em suma, é a técnica de matar o mensageiro quando a mensagem não agrada.

E pronto, estou farto desta conversa. Disse.

zazie disse...

AHAHAHAHAHAHAHAH

Isto parece um filme.

mujahedin مجاهدين disse...

Mais um abatido a tiro - perdão, "escudo humano".

14 anos.

https://www.youtube.com/watch?v=80hz3qctVCk




Anónimo disse...

Em suma, o Assad é um gajo porreiro porque os que o querem substituir no poder são piores e mais extremistas do que ele.
.
Carrega Assad.
.
Naquela região, o país excepção à perseguição fanática religiosa parece-me só verificar-se em Israel onde todo e qualquer cristão, muculmano, hindu pode estar à vontadinha que ninguem o incomoda. Verdade seja dita, na Cisjordania palestiniana tambem os cristãos são bem recebidos por causa das receitinhas do turismo.
.

Rb

Anónimo disse...

Mas gosto especialmente do critério Mujadino da coisa.
.
Mostrar imagens e videos de horrores que acontecem no conflito. Parece o telejornal da TVI que não para de mostrar cenas piores passadas em portugal. Ele é gajos que degolam mulheres e depois matam as filhas etc etc. Se formos por aí, enfim, vc tem sempre razão. Encontrará sempre cenas más e injustas para relatar. E se as encontra num país sem conflitos como Portugal, encontrará muitos mais em países em conflito constante.
.
A questão pratica é simples e básica. A intenção. Quem faz deliberadamente explodir autocarros escolares cheios de criancinhas?
.
Nunca notei que os lideres de Israel mandassem bombinhas quimicas para assassinar aldeias inteiras do próprio povo como faz o Assadinho.
.
Rb

Anónimo disse...

Como é que se pode gostar, apreciar, preferir, um gajo que mandar o próprio povo. Parece que em numero para cima das 100 mil almas.
.
Vc, oh Muja, que passou a vida comentadeira a dizer bem dos regimes sanguinários do Assad e dos amigos do Libano e Irão (que patrocinam quaisqueres mentecaptos terroristas) quer agora desviar as atenções? é isso?
.
Assuma homem. Enganou-se. Não vem mal ao mundo por reconhecer que apostou no cavalo errado. Jumento no caso.
.
Olhe que, pá, se um lider de Israel ou de outro país qualquer que aprecio fizer 10% do que o Assadinho fez eu serei o primeiro a estar contra o gajo. Como estive quando critiquei enormemente (o que me valeu algumas inimizades no circulo) o Ariel Sharon pela politica de punho de ferro revanchista do olho por olho.
.
Rb

Anónimo disse...

Aí vc pensa que um lider lá por ser de um país que eu respeito e apoio tem a minha simpatia automaticamente?
.
Está muito enganado. Não quero saber se o lider é portugues, israelita, sirio ou gringo. Se ele age mal eu boto-lhe critica.
.
Não é por Salazar ser portugues, nem o facto de a guerra ter sido feita por Portugal que eu alguma vez a acharia justa. Ou que isso servisse de justificação automática. O tipo errou. Ponto. E merece as criticas por ter errado não apenas pela opção em si mesma, mas sim pela persistencia no erro que redundou num fracasso e ruina de milhares de portugueses continentais e angolanos.
.
Rb

zazie disse...

A guerra em Portugal foi injusta por quem a provocou.

Não foram os portugueses.

Portugal limitou-se a cumprir o dever de um chefe de Estado- defender o seu país.

Que pelo meio tenha aparecido a moda do black power e a tara idêntica à dos pencudos que Deus deu territórios por raça, é outra cena.

Tivemos de ir atrás da cena e agora ai de quem a aplique em território branco.

zazie disse...

A guerra em Portugal foi injusta por quem a provocou.

Não foram os portugueses.

Portugal limitou-se a cumprir o dever de um chefe de Estado- defender o seu país.

Que pelo meio tenha aparecido a moda do black power e a tara idêntica à dos pencudos que Deus deu territórios por raça, é outra cena.

Tivemos de ir atrás da cena e agora ai de quem a aplique em território branco.

zazie disse...

Quanto ao resto, nem comento. O Mujah até é capaz de negar o próprio nick e jurar que o inventou por nada ter a ver com os turbantes.

ehehehe

(grande panca)